Assistir um eclipse solar a olho nu prejudica a visão – mas existem algumas saídas

eclipse solar nasa 0317 1400x800
muratart/Shutterstock

Observar um eclipse do Sol a olho nu pode comprometer a saúde ocular, matando células da região central da retina. Mas, o fenômeno é tão bonito de ser observado que seria uma pena conferir apenas fotografias, não é?

Sorte que existem algumas maneiras que tornam possível assistir ao eclipse sem prejudicar a visão.

Assistir eclipse solar a olho nu

eclipse brilho lua 0217 1400x800
muratart/Shutterstock

De acordo com o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, em Campinas, não é recomendado olhar para o sol diretamente, mesmo em um momento de eclipse, quando a Lua bloqueia parcialmente ou totalmente o Sol

“Nunca se deve olhar o sol diretamente. Muita gente acha que durante o eclipse não está olhando para ele, mas a radiação ultravioleta pode matar células da região da retina, que é a principal responsável pela visão”.

Nem mesmo o uso de óculos de sol é recomendado para assistir o eclipse. “É difícil ter certeza se o filtro é o necessário para este tipo de exposição”, comenta o oftalmologista. 

Também não use instrumentos como exame de raio-x, binóculos, telescópio, lentes sem filtro ou qualquer outro material caseiro que possa prejudicar a sua visão. 

Como assistir a um eclipse sem prejudicar a visão

Óculos recomendados pela Nasa

eclipse oculos seguranca 0317 1400x934
supot phanna/Shutterstock

A Nasa recomenda três modelos de óculos para eclipse que podem ser importados para o Brasil. 

A empresa Thousand Oaks Optical vende cartões com um filtro próprio para assistir ao evento a partir de R$ 4,20/unidade (pedido mínimo de 25 unidades). Já um modelo de óculos mais simples, da marca Rainbow Symphony, custa R$ 5,85/unidade (pedido mínimo de dez unidades).

A outra fabricante indicada pelo órgão é a American Paper Optics, que vende modelos personalizados por R$ 9/unidade (pedido mínimo de quatro unidades).

Projeção de pinhole

Para ver o sol parcialmente eclipsado, a Nasa indica o método de projeção de pinhole. A Agência ensina que o espectador deve projetar a imagem do sol seguindo os passos:

  • Cruze os dedos estendidos de uma mão com os dedos da outra, ligeiramente abertos;
  • Se posicione de costas para o sol e olhe para a sombra das mãos no chão;
  • Entre os espaços que se formarão, haverá a projeção de uma grade de pequenas imagens no chão, “mostrando o sol como um crescente durante as fases parciais do eclipse”, destaca a Nasa.

Outra forma é usar folhas de papel cartão que servirão de projetor para o eclipse. Basta fazer um furinho com uma agulha em uma delas e posicionar de costas para o sol. Outra folha servirá de base para refletir a luz solar – formando o eclipse em “menor escala” e de maneira segura.

Universo e seus mistérios