explore

Dinossauros não morreram por causa de colisão de meteoro: conheça o real motivo

epoca dos dinossauros 0117 1400x800
Herschel Hoffmeyer/shutterstock

O enigma que rondava a extinção dos dinossauros parece estar finalmente resolvido. Ao contrário do que muitos imaginavam, eles não morreram por causa da colisão de um asteroide com a Terra. Um estudo científico sobre a morte dos dinossauros revelou que o que acabou com eles foi o frio e a escuridão que pairou no planeta depois do evento.

A pesquisa do Instituto Potsdam de Pesquisas de Impactos do Clima (PIK), na Alemanha, publicada na revista Geophysical Research Letter, descobriu que muitas mudanças ambientais ocorreram após o impacto do meteoro de 10 quilômetros, há 66 milhões de anos.

O que matou os dinossauros de verdade?

"O grande frio que se seguiu ao impacto do asteroide que formou a cratera de Chicxulub, no México, é um ponto de viragem na história da Terra", diz Julia Brugger do PIK, principal autora do estudo. Foi isso que acabou com os dinossauros.

A Terra ficou cerca de 26°C mais fria e chegou a ficar abaixo de zero por pelo menos três anos. As calotas polares aumentaram, a temperatura caiu de 27°C para 5°C, os oceanos ficaram mais gelados, dificultando a vida marinha, e plantas morreram. Foi preciso cerca de  30 anos para essa situação mudar novamente.

asteroide cometa terra 1216 1400x800
PeopleImages.com/istock

Isso foi constatado a partir do cruzamento de dados da atmosfera, dos oceanos e das geleiras, que revelou a evaporação de substâncias como enxofre, que viraram ácido sulfúrico, e impediram a entrada de luz e calor solar no planeta por anos.

Pela primeira vez, foi usado um tipo específico de simulação de computador, aplicada com um modelo climático parecido com a atmosfera, com o oceano e com o gelo marinho. Descobriu-se que as águas superficiais esfriaram, tornando-se assim mais densas e, portanto, mais pesadas.

Enquanto essas massas de água mais frias afundavam, a água mais quente das camadas oceânicas mais profundas subiam para a superfície, levando nutrientes que, provavelmente, levaram ao crescimento de algas em excesso.

dinossauro morte gigante 0117 1400x800
Herschel Hoffmeyer/shutterstock

Como os dinossauros viviam em um clima ameno, com vegetação em abundância, todas essas mudanças dificultaram a sua sobrevivência. Mas foi só com o seu desaparecimento que os mamíferos e posteriormente os humanos puderam surgir.

“É fascinante ver como a evolução é, em parte, motivada por um acidente como o impacto de um asteroide – extinções em massa mostram que a vida na Terra é vulnerável”, concluiu Georg Feulner, um dos pesquisadores do grupo.

Esse estudo “ilustra como o clima é importante para todas as formas de vida em nosso planeta”, explica. E, “ironicamente, hoje, a ameaça mais imediata não é do resfriamento natural, mas do aquecimento global causado pelo homem”, completa Feulner.

Tempo dos dinossauros