explore

A ciência garante: pessoas otimistas têm 16% menos chance de desenvolver câncer

felicidade alegria sorriso 1216 1400x800
izusek/istock

Você provavelmente já ouviu dizer que pessoas deprimidas têm mais chances de desenvolver um câncer e que o pensamento positivo é essencial para a cura da doença. O tema é bastante polêmico e a opinião não é unânime entre médicos. Mas, um novo estudo indicou que quem é otimista tem até 16% menor probabilidade de sofrer com um câncer.

Atitude positiva diminui riscos de câncer

casal feliz cavalinho 0916 1400x800
Subbotina Anna/shutterstock

Após passar oito anos avaliando a vida de 70 mil mulheres e colher informações sobre os estados e condições de saúde de cada voluntária, a pesquisa separou as participantes em grupos de acordo com grau de otimismo e descobriu que, entre as 25% mais positivas, as chances de desenvolver um câncer eram 16% menores. Além disso, tinham ainda menos riscos de doenças no coração, respiratórias e até mesmo infecções.

De acordo com os pesquisadores, o fato pôde ser observado porque o otimismo normalmente está relacionado a hábitos mais saudáveis e maiores capacidades de lidar com obstáculos da vida, contribuindo assim para uma redução das chances de doenças em geral.

Além disso, segundo o estudo, o otimismo possui ligação direta com uma melhora no sistema imunológico. Outra descoberta interessante feita pelos condutores do trabalho científico foi que o grupo de mulheres mais pessimistas e menos positivas, as chances de morrer no período de 8 anos eram até 30% maiores.

O que a ciência diz sobre o câncer