explore

Meditar traz mais benefícios à saúde do que tirar férias

pose meditacao praia 1016 1400x800
kieferpix/istock

30 dias de férias parecem ser a solução de todos os nossos problemas, não é? Mas, acredite: 30 minutos de meditação tem, na nossa saúde física e mental, o mesmo efeito do descanso prolongado. 

Um estudo comparou o efeito das férias com o da meditação no organismo de pessoas e descobriu que meditar oferece à saúde celular alguns benefícios que vão muito além do efeito das férias, apenas. 

A meditação é uma prática cada vez mais recomendada, especialmente, para quem sofre de condições médicas relacionadas ao estresse. Tudo porque a meditação pode melhorar a saúde de dentro das células do corpo. 

Xô estresse

Vários tipos de meditação têm sido relacionados com a melhoria do bem-estar entre diferentes tipos de culturas. Porém, evidências sugerem que a meditação pode reduzir a atividade dos genes ligados ao estresse e, consequentemente, as taxas de envelhecimento celular.

Para chegar a essa conclusão, 94 mulheres foram mandadas para um resort na Califórnia por uma semana. O grupo de mulheres, com idade entre 30 e 60 anos, foi dividido entre as que só iriam desfrutar das instalações do hotel e outras meditariam. 

Antes e depois de ir para o que chamaram de “retiro” de aprendizagem e mudança psicológica, os cientistas coletaram amostra de sangue e fizeram entrevistas com as voluntárias. Todas elas afirmaram, assim que voltaram para casa cinco dias após o período de descanso, que se sentiam menos estressadas e as amostras genéticas confirmaram o bem estar pós-férias.

Meditar tem efeito prolongado e duradouro

Tanto as turistas quanto as mulheres que meditaram tinham um padrão molecular muito diferente depois de uma semana de descanso: a atividade dos genes ligados ao estresse baixou, assim como a função imunológica. Os corpos descansaram, desinflamaram e pararam de produzir proteínas ligadas à tensão.

Outras duas baterias de testes foram realizadas mais tarde para avaliar a manutenção de benefícios. Um mês depois do “retiro”, os pesquisadores voltaram a examinar o bem estar das voluntárias e perceberam que os efeitos do descanso para quem fez apenas a viagem convencional já estavam desaparecendo. Já as voluntárias que meditaram durante o mesmo período relataram menos sintomas de estresse e depressão até o último teste, feito 10 meses depois da semana no resort.

Yoga: Além da meditação