Solteira e feliz: ciência comprova que é melhor estar só do que mal acompanhada

mulher feliz pulando 0916 1400x800
Kar Tr/shutterstock

Estudo adverte: relaciomentos infelizes são prejudiciais à saúde física e mental. Publicado no Journal of Family Psychology, a pesquisa comprovou cientificamente o que a gente já desconfiava: estar só é muito mais saudável do que estar mal acompanhado.  

O que foi comprovado?

O estudo, realizado na Universidade de Buffalo, em Nova York, analisou como a qualidade de um relacionamento durante a transição da juventude para a vida adulta pode afetar a saúde. Os pesquisadores descobriram que cerca de um terço dos jovens experimentaram mudanças relativamente grandes em suas relações ao longo de um período de dois anos. A pesquisa levou em conta temas como a satisfação e a hostilidade do parceiro e perguntas sobre crítica, apoio, bondade, carinho e compromisso.

casal fim relacionamento 0816 1400x934
Tiko Aramyan/Shutterstock

Os cientistas também perguntaram sobre como os parceiros se comportavam fora do relacionamento. A pesquisa mostrou que quanto mais as pessoas conviviam em relacionamentos de alta qualidade ou, como alternativa, quanto mais rápido elas se desvencilhavam das parcerias de baixa qualidade, melhor era a sua saúde.

Os benefícios à saúde começam a ser constatados de forma relativamente rápida com os relacionamentos de alta qualidade e parcerias de apoio. Por outro lado, há efeitos prejudiciais notáveis nas relações de baixa qualidade, particularmente,  naqueles relacionamentos que são ruins e que duram muito tempo.

Outras teses sobre o fim relacionamento: