glam

Manchas de sol na pele: como tratar no rosto, braço, costas, colo e mais

mancha pele sol 0519 1400x800
Jingjits Photography/shutterstock

Além de resultar em rugas e marcas de expressão, a resistência em usar diariamente o filtro solar é uma das principais causas do surgimento de manchas na pele ao longo da vida. As marcas podem aparecer em diferentes partes do corpo e, em alguns casos, podem ser tratadas e amenizadas com procedimentos variados.

Manchas de sol

As manchas escuras na pele provocadas pela exposição excessiva ao sol ao longo dos anos surgem gradativamente e possuem coloração ente castanho e marrom. Chamadas clinicamente de melanoses solares, elas afetam principalmente áreas do corpo que ficam mais expostas, como rosto, mãos, braços, ombros, costas e colo.

mao mancha manchada cancer pele 1218 1400x800
Image Point Fr / Shutterstock

Na grande maioria dos casos, as manchas de sol são benignas e não evoluem para o câncer de pele. No entanto, é recomendável sempre buscar avaliação médica para diferenciar as marcas solares de lesões suspeitas.

A melanose solar, também chamada de mancha senil, consiste em manchas escuras que aparecem na pele quando há produção excessiva de melanina. A alteração de tom na pele é, geralmente, provocada pela exposição solar excessiva e mais visível em pessoas acima dos 40 anos de idade, já que o processo é acumulativo.

manchas pele costas 0519 1400x800
MrVettore/shutterstock

As manchas escuras na pele são as mais comuns quando a causa é a exposição solar, mas os efeitos do sol também podem deixar na cútis marcas brancas, indicando a chamada leucodermia solar.

Popularmente conhecida como sarda branca, a condição é caracterizada por manchas brancas, arredondadas e pequenas que também surgem no rosto, antebraços, colo, mãos e outras áreas que ficam muito expostas. A leucodemia solar é resultado do dano cumulativo causado pelos raios ultravioleta ao longo da vida.

Como tirar manchas causadas pelo sol

mancha pele diabetes 1016 1400x800
nanka/Shutterstock

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a melhor forma de evitar o surgimento de manchas de sol na pele é o uso regular do protetor solar. Para as marcas já presentes, uma série de tratamentos pode ser adotada para renovar a aparência das regiões afetadas.

As terapias, que clareiam as manchas e amenizam as marcas, devem ser sempre indicadas e realizadas por um profissional qualificado, de acordo com cada caso.

Ácidos

Ácidos presentes em cremes clareadores, cosméticos e tratamentos estéticos ajudam a homogeneizar a tonalidade ou até mesmo eliminar completamente as manchas na pele. As substâncias mais utilizadas são: ácido salicílico, ácido tranexâmico e ácido glicólico. Os ácidos de renovação celular removem apenas as manchas da camada superficial da pele, sem impedir que o melanócito (célula que produz melanina) continue produzindo pigmento em excesso.

Peeling de cristal

O procedimento estético consiste na microdermoabrasão da pele por meio de cristais de hidróxido de alumino que elimina a pele morta. Com isso, a penetração dos produtos (tanto aqueles aplicados em casa como os utilizados pelo profissional durante o procedimento) é aumentada, potencializado sua ação.

pele protetor solar 0816 1400x800
dean bertoncelj/Shutterstock

Peeling químico

Neste caso, um esfoliante químico é aplicado na pele com a ajuda de um pincel ou gaze, provocando sua descamação e obrigando o organismo a produzir uma "nova pele", com aspecto renovado.

Laser de CO2 fracionado

Como atinge as camadas mais profundas da pele, provocando a retração do colágeno, o laser ajuda a renovar a pele e a amenizar as manchas causadas pela exposição solar excessiva.

Plataforma XEO

O tratamento reúne três tipos de lasers em uma mesma aplicação, atingindo as três camadas da pele, com o objetivo de clarear e rejuvenescer a cútis, removendo assim manchas solares.

Como tratar manchas na pele