Micropigmentação de sobrancelha: tudo sobre a técnica + fotos reais do resultado

micropigmentacao sobrancelha definitiva 0117 1400x800
patrisyu/Shutterstock

A sobrancelha definitiva é um método de preenchimento que faz sucesso não apenas pela correção de falhas, mas também pela aparência natural que oferece aos fios. Porém, antes de fazer, é preciso conhecer as diversos técnicas, a qualificação do profissional e mais alguns detalhes que parecem simples, mas são fundamentais para que o resultado seja satisfatório. A seguir, explicamos tudo que você precisa saber antes de se submeter ao procedimento.

Como é feita a micropigmentação

O método não é exatamente algo novo: a micropigmentação nas sobrancelhas já foi adotada por várias celebridades, como Anitta, Megan Fox, Angelina Jolie e, até mesmo, Maria Casadevall.

A técnica é realizada por meio do aparelho chamado dermógrafo, que possui uma agulha em sua extremidade, e consiste na aplicação de pigmento antialérgico à base de glicerina na pele.

sobrancelha antes e depois 112016 1400x800
Artemenko Daria/Shutterstock

No princípio, a coloração pode ficar mais escura, o que é amenizado com a descamação da derme que ocorre poucos dias após a sessão. Depois disso, é preciso fazer um retoque para corrigir eventuais falhas. Já o resultado com a coloração ideal, surge após aproximadamente um mês.

As formas de fazê-la, porém, são variadas; para quem quer um efeito mais natural, a fio a fio costuma ser a mais procurada, já que, como o próprio nome já diz, os pelos são desenhados um a um, de forma que fiquem bem parecidos com os naturais. Fora esta, há também a esfumada, que reforça o formato da sobrancelha e a compacta, que faz um desenho bem mais delimitado.

Assim como uma tatuagem, a pessoa consegue ver o desenho no rosto antes de a agulha entrar em ação, para assim aprová-lo ou pedir mudança para que o resultado final seja o mais próximo possível do que a pessoa imaginou.

Quem pode fazer?

A técnica é ótima para quem possui falhas, cicatrizes ou pouco ou nenhum pelo na região. É importante, porém, não se jogar em qualquer promoção que aparecer pela frente; para evitar problemas de saúde decorrentes do procedimento e ter um desenho realmente bonito e natural, o ideal é apostar em um profissional especializado nas técnicas de preenchimento, que deve medir o rosto para definir o formato mais indicado para cada pessoa.

Quem não pode fazer?

Ainda que seja um procedimento bem simples e com objetivos puramente estéticos, a micropigmentação não é algo que todo mundo pode fazer. A pele de quem quer adotar a técnica, por exemplo, deve estar livre de possíveis infecções locais, e a pessoa não pode estar sob tratamentos agressivos para problemas como a acne, por exemplo, ocasionalmente combatida com medicamentos que fragilizam a derme.

Ter verrugas e queloides na região onde a micropigmentação seria feita também é um fator que impossibilita o procedimento, bem como a presença de um marcapasso no corpo - já que o dermógrafo, equipamento utilizado para fazer a micropigmentação, utiliza uma fonte de energia que pode entrar em conflito com o aparelho do coração.

Em geral, também é necessário evitar o procedimento quando se tem o sistema imunológico debilitado por qualquer que seja o motivo (um tratamento quimioterápico, por exemplo) e também diabetes caso a doença não esteja devidamente controlada. Como precaução, é bom perguntar a um médico sobre a possibilidade de o procedimento interferir em alguma condição de saúde antes de marcá-lo.

Tipos de micropigmentação nas sobrancelhas

Fio a fio

Essa é a técnica mais natural e mais pedida atualmente. Nela, os fios são desenhados na mesma espessura e direção dos pelos já existentes, o que torna o visual muito natural.

O método ainda pode ser 3D - que mescla fios de diferentes tamanhos e cores, fornecendo um aspecto ainda mais realista - ou sobrancelha ombré - que trabalha um degradê no rosto.

Compacta

Esse tipo de correção de sobrancelha não é aconselhado, pois marca muito a face. Ele delimita um desenho forte e artificial, geralmente quadrado e marcante que "denuncia" o fato de a pessoa ter passado pelo procedimento.

Esfumada

A sobrancelha esfumada consiste em um desenho mais nublado, em um efeito semelhante ao do lápis de sobrancelha. Apesar de essa técnica não contar com desenhos de fios e sim apenas de uma coloração, ela ainda oferece um resultado mais natural que a técnica compacta e é ideal para quem deseja reforçar a cor.

Dói?

sobrancelha micropigmentacao 0117 1400x800
Alexandr Litovchenko/Shutterstock

Vanessa Silveira, dermopigmentadora e proprietária da rede de franquias que leva seu nome, explica que o correto é não aprofundar a agulha, atingindo a pele de maneira superficial para que a cor do pigmento não seja alterada. Portanto, a dor sentida é pequena.

A profissional ainda explica que podem ser usadas pomadas anestésicas e lasers para diminuir a sensibilidade do local antes das sessões.

Riscos da micropigmentação

Conforme a micropigmentação foi se popularizando, passou a ser cada vez mais fácil encontrar locais e profissionais que fazem o procedimento - mas é importante pesquisar antes de fazer justamente porque, caso esses profissionais não tomem certos cuidados, é possível que o cliente apresente problemas de saúde após se submeter à técnica.

De acordo com o dermatologista Domimberg de Vasconcelos Ferreira, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, a técnica, apesar de não ser definitiva, é bem parecida com a de tatuagens comuns e, como tal, possui perigos bem semelhantes. Segundo ele, os riscos da micropigmentação são:

Infecções graves

Conforme explica o médico, ainda que essa técnica seja mais superficial, ela não deixa de romper a barreira da pele, fazendo com que seja possível haver transmissão de doenças como o HIV, hepatite B e C e infecções bacterianas diversas. Isso, é claro, quando a mesma agulha é utilizada em uma pessoa infectada e em seguida em uma pessoa saudável.

Aqui, o médico afirma que, quando contaminada, a pessoa pode apresentar sintomas como vermelhidão no local acompanhada de febre e dor no corpo. Se isso acontecer, o mais indicado é buscar auxílio médico e não se esquecer de informar que o procedimento estético foi realizado.

Alergia

Assim como acontece com qualquer substância aplicada na pele - desde cremes até pigmentos de tatuagem -, o médico afirma que é, sim, possível que ocorra uma alergia à micropigmentação caso a pessoa seja sensível ao pigmento utilizado nesse procedimento.

Assim como no caso de contaminação por infecções, as alergias podem se manifestar com vermelhidão exagerada acompanhada de coceira e outros sintomas de cunho irritativo. Caso isso aconteça, é importante buscar um dermatologista que possa receitar a melhor forma de tratar a alergia ou amenizar seus efeitos.

Como minimizar os riscos

Conforme explica o dermatologista, a micropigmentação é um procedimento seguro desde que as devidas normas de segurança sejam seguidas pelo profissional. O primeiro cuidado para minimizar os riscos, portanto, é buscar um local devidamente licenciado e pesquisar bem para saber se o profissional utiliza materiais certificados, esterilizados e descartáveis, luvas, máscaras e realiza testes para saber se o paciente é alérgico.

“É indicado escolher um local com profissionais habilitados e materiais aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para evitar futuros problemas alérgicos ou de contaminação. Também é bom procurar referências do especialista que executará o procedimento”, afirma o dermatologista.

Cuidados pós-micropigmentação

Na semana do procedimento, é preciso usar alguma medicação cicatrizante, que geralmente é recomendada pela própria dermopigmentadora que realizou o procedimento. Também é recomendável abolir substâncias gordurosas, como a vaselina, pois elas aceleram a saída do pigmento.

Uma boa alternativa é usar Bepantol líquido após fazer a sobrancelha definitiva, já que ele hidrata a pele sem deixá-la oleosa. Evite passar lápis e sombra nas sobrancelhas, assim como mexer e coçar demais a região e fuja da exposição solar nos primeiros dias após a maquiagem definitiva.

Além de controlar a exposição ao sol, também é uma boa ideia deixar a piscina ou o mar para outro dia, bem como a prática de exercícios físicos. Evitando temporariamente estas atividades, a durabilidade do procedimento costuma ser melhor. Também é extremamente contraindicado usar produtos como ácidos, clareadores de manchas ou peelings no local onde a micro foi feita.

Dúvidas frequentes

Micropigmentação dura quanto tempo?

Apesar de ser chamada de sobrancelha definitiva, a técnica não dura para sempre. Enquanto tatuagens, por exemplo, entram mais fundo na pele, a micropigmentação fica em uma camada bem mais superficial, e isso faz com que o pigmento utilizado na técnica se perca com o tempo, ficando cada vez mais fraca. Segundo a dermopigmentadora Vanessa Silveira, a coloração dura, em média, dois anos.

A profissional também recomenda realizar novas correções na sobrancelha (retoques) antes de o desenho sumir completamente, mantendo-o sempre com vitalidade.

É importante lembrar que o tempo de duração da micropigmentação pode variar de acordo com o que a pessoa aplica na pele onde o procedimento foi realizado. O uso de cosméticos com alguns tipos de ácidos e peelings, por exemplo, podem fazer com que o desenho suma mais rápido, assim como o fato de a pele ser oleosa.

Quanto custa a micropigmentação?

O valor da micropigmentação nas sobrancelhas varia de acordo com o estabelecimento (bem como da técnica escolhida), podendo custar de R$ 200 até R$ 1500*. Independente do preço, o mais importante é buscar por profissionais confiáveis que tenham realizado cursos e dominem a técnica.

A falta de cuidado com a escolha do especialista pode resultar em um desenho esverdeado e com o formato errado, acarretando em mais custos para corrigi-lo. Além disso, também é possível sofrer alguma contaminação caso o profissional escolhido deixe de lado recomendações de segurança.

Quem não tem nenhum pelo pode fazer?

Conforme explica Fatima Bahia, designer que já cuidou das sobrancelhas de famosas como Grazi Massafera e Kelly Key, não há problema algum em fazer o procedimento mesmo quando a sobrancelha não tem pelo nenhum. Segundo ela, quando feita usando a técnica fio a fio, os pelos são desenhados de maneira natural, reconstituindo perfeitamente uma sobrancelha natural.

O resultado varia?

Segundo a designer, sim. Conforme explica a profissional, não adianta chegar ao estúdio para fazer a micropigmentação e pedir uma sobrancelha idêntica à de alguma famosa porque o formato ideal varia de acordo com os traços do rosto da pessoa, a forma natural da sobrancelha que ela já tem e até com a musculatura do local.

O melhor, aqui, é levar alguma inspiração ou explicar em detalhes o que se tem em mente, mas avaliar também as considerações que o profissional fará no momento da consulta.

Após a micro, é possível tirar a sobrancelha normalmente?

Segundo a designer, sim. Como a micropigmentação não passa de um desenho na pele, os pelos continuam se “comportando” e crescendo da mesma forma que sempre, então, conforme a pessoa vir necessidade, pode depilar a sobrancelha da forma que preferir, mantendo então o formato desejado, definido pelo procedimento.

Antes e depois da micropigmentação de sobrancelha

Confira algumas fotos de antes e depois do procedimento cedidas pela Clínica Vanessa Silveira:

antes depois micropigmentacao sobrancelha 4 0117 1400x800
Arquivo Pessoal/Vanessa Silveira
antes depois micropigmentacao sobrancelha 3 0117 1400x800
Arquivo Pessoal/Vanessa Silveira
antes depois micropigmentacao sobrancelha 5 0117 1400x800
Arquivo Pessoal/Vanessa Silveira
antes depois micropigmentacao sobrancelha 2 0117 1400x800
Arquivo Pessoal/Vanessa Silveira

*Valores pesquisados em janeiro de 2017 e sujeitos a alterações.

Mais sobre micropigmentação