explore

Veja o roteiro de viagem de 4 dias pelos principais pontos de Paris

shutterstock 1102449861

Paris é uma cidade em que cada esquina é uma surpresa. Um dos destinos mais lindos do mundo, Paris encanta os turistas por sua arquitetura exuberante, muitas atrações históricas, culturais, artísticas, além da famosa gastronomia.

O romantismo misturado com a arquitetura e a culinária faz da maior cidade da França um marco na história da humanidade. A cidade possui muitos pontos turísticos e, para percorrê-la de ponta a ponta, é preciso separar, no mínimo, oito dias de viagem. Torre Eiffel, Montmartre, Sacré Coeur, Catedral de Notre Dame, Champs Élysées, Opera, Museu do Louvre, Passeio de Barco no Rio Sena, Show no Lido, Show no Moulin Rouge- tradicional Can Can, Crazy Horse entre outras atrações devem fazer parte do roteiro de viagem.

"A melhor época para conhecer a cidade é na primavera e verão europeu (de março a agosto). A oportunidade de conhecer todas as atrações é maior nessa época do ano", afirma Solange Capelari, gerente de produtos da Agaxtur Turismo.

Segundo ela, Paris reserva muitos segredos e histórias que devem ser desvendados pelos turistas. Cada quarteirão é uma surpresa diferente. Transitar por essa cidade é fácil e rápido. O transporte público é eficaz e o metrô cruza toda a cidade. Viajar a Paris é entrar na capital da política, da arquitetura e da moda. É se aventurar nos contornos do rio Sena e, também, saborear a culinária que goza de muito prestígio no mundo inteiro.

Para quem tem menos dias para curtir a cidade luz, montamos um roteiro básico com atrações imperdíveis que podem ser feitas em quatro dias. Veja:

Primeiro dia:

Para quem vem de Londres, o ideal é chegar a Paris pelo Eurotúnel, que já vale como primeiro passeio. É o trem que liga Inglaterra e França pelo Canal da Mancha. É o terceiro maior túnel ferroviário do mundo e sua construção demorou bastante para ser concluída, sendo inaugurado em 1994. O túnel possui mais de 50 Km de comprimento, sendo 37,9 deles por debaixo do mar a uma profundidade média de 45,7 metros. Para quem está em grupos viajando pelas cidades europeias de ônibus, o trem é capaz, inclusive, de carregar o ônibus.

Se estiver chegando à noite, o primeiro grande passeio deve ser visitar a Torre Eiffel. Como a fama já diz, Paris é a cidade luz e a subida à torre a noite pode proporcionar uma vista maravilhosa. Ela funciona das 9h às 23h e possui estações de metrô muito próximas (Bir Hakein ou Trocadèro são opções). Para quem está disposto a gastar bem, um jantar em cima da torre é uma ótima opção.

Segundo dia

Vale a pena contratar uma visita guiada às obras mais populares do Museu do Louvre. É onde está o quadro mais conhecido de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa, e outras das obras mais importantes do mundo. Como o museu é muito grande, separe um dia quase que inteiro para percorrê-lo ou aventure-se apenas pelas principais obras.

Após a visita ao Louvre, vale a pena dar uma caminhada pelo Jardim Tuileries, que liga o museu à Praça da Concórdia.  Ainda no segundo dia é possível visitar a charmosíssima Champs-Élysees e o Arco do Triunfo (15 minutos de caminhada desde a Praça da Concórdia )

O pôr do sol da Basílica de Sacre é um show que não pode ser perdido. Programe-se para não perdê-lo. É possível subir até a basílica pelas intermináveis escadas ou pelo elevador. Pelas escadas é possível conhecer as ruas estreitas e o comércio charmoso do local, mas é preciso preparo físico e tempo para não perder o pôr do sol.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]]

Terceiro dia

Em uma das suas caminhadas por Paris provavelmente vai passar pela Ponte Alexandre III, que é a mais bonita da cidade. Essa ponte que corta o Rio Sena também pode ser vista de cima da torre.

O ponto mais importante de Paris, a Torre Eiffel, merece mais uma visita, agora durante o dia. Aproveite para observar a cidade vista à luz do sol.

Após o passeio, um restaurante que não pode ficar de fora de um dos dias do roteiro é o Les Reales Entrecotes, que tem um único prato em seu menu: carne com batata frita. Falando desse jeito, parece algo nada especial, mas, confie, a visita é fundamental e você vai sair de lá lambendo os beiços e querendo mais. O restaurante tem 3 endereços:

101, boulevard Du – Montparnasse

15,rue Marbeuf Metro: Franklin Roosevelt (perto da Champs-Elysees)

20, rue Saint-Benoît Metro: Saint Germain des Prés

De noite, pegue o metrô até a estação Blanche e visite o Moulin Rouge. Os jantares lá são caríssimos, mas vale a pena assistir ao famoso show do cabaré pois não se vai a Paris todos os dias. É um espetáculo.

Quarto dia

O Palácio de Versales fica um pouco mais distante que os demais destinos. Pegue o trem regional para Versalles. Você gastará uma manhã para a visita e o ideal é estudar um pouquinho da riquíssima história do local antes de embarcar. O palácio muito suntuoso é visita indispensável.

Na volta à Paris já no fim do dia, faça o passeio de barco pelo rio Sena, que deve ser comprado com antecedência. Existe desde o passeio mais simples até o jantar dançante, mais caro. A última opção é a mais glamourosa. Os pratos muito requintados fazem com que o jantar não seja o mais gostoso da viagem, mas a vista de Paris a partir do rio, o clima, a música fazem do passeio inesquecível. Do rio Sena é possível avistar a Catedral de Notre Dame.

DIA EXTRA

Se tiver um tempo sobrando, vá ao Jardim de Monet - fica em Giverny, a 75 km de Paris. É uma visita que leva um dia inteiro, mas que não pode ser feita em todas as épocas do ano. Confira os horários antes de partir.