mulher

Ele não faz oral

ATENÇÃO: ESTE CONTEÚDO POSSUI TEOR SEXUAL E É IMPRÓPRIO PARA MENORES DE 18 ANOS.

Quando o assunto é sexo oral, todo mundo quer ganhar. Já oferecer... Tem muito namorado por aí fazendo corpo mole e deixando a desejar. Se por um motivo ou por outro ele não faz sexo oral, pode estar na hora de chamar ele na chincha.

Vocês se beijam, se abraçam e se enroscam como dois adolescentes. A temperatura aumenta e é roupa para todo lado. Você não pensa duas vezes: se abaixa e lhe faz um sexo oral no capricho. Quando pensa que chegou a sua vez de ganhar: neca de pitibiriba. "Ele finge que não está entendendo o que eu quero e faz outra coisa", reclama a fisioterapeuta Andréa, de 28 anos. Na cama dela, os direitos não são iguais: ele ganha sexo oral, mas não costuma dar.

"Poxa, fico chateada, peço com todas as letras e ele acaba fazendo. Mas perde a metade da graça, né? Porque fica evidente que faz por obrigação e não por prazer", reclama Andréa, sem saber como resolver a situação. "Às vezes, faço chantagem do tipo ‘só faço se você me der em troca' e funciona. Mas é chato, porque o problema de achar que ele não está gostando se mantém", constata.

Quando um homem se nega a fazer sexo oral em sua mulher, é natural que ela fique insegura e queira saber o motivo. Foi o que aconteceu com Silvana, de 30 anos, advogada, que ficou preocupada com seus odores. "Primeiro, fiz uma depilação especial, para não haver a desculpa do pêlo. Aí fui ao ginecologista e fiz um check up - deu uma inflamação boba, que tratei imediatamente. Ele até que passou a fazer com mais freqüência, mas virei escrava da depilação, por exigência dele", conta Silvana, certa de que o sacrifício vale a pena. Ela não deixou barato: "Pedi para ele tirar o excesso de pelos dele também. É claro que ele não depila, mas passa máquina um e fica realmente bem mais agradável para mim", diz.

O que eles dizem

A maioria dos homens com quem conversamos se disse fã incondicional do sexo oral e jura que ama fazer o tempo todo, 24 horas por dia, o fim de semana inteirinho. "Adoro!", diz o redator Luciano A., "quem não gosta deve ser bicha", completa. O arquiteto Alexandre F. vai além: "Se o cara não faz, troque de namorado!", sugere. Encostado na parede, Alexandre disse que só não comparece quando há pelos demais ou cheiro forte. "Aí não é culpa do cara", esquiva-se.

Segundo a ginecologista Dra. Juracy Ghiaroni, água e sabão bastam para garantir a higiene íntima da mulher. "Ela deve se lavar toda vez que for ao banheiro: com água e sabão quando evacuar e somente água quando urinar", afirma, lembrando que os sabonetes especiais, desodorantes íntimos e lencinhos umedecidos são absolutamente desnecessários. "Podem até ser prejudiciais à saúde da mulher uma vez que alteram a flora vaginal e podem provocar alergias", explica ela.

Sobre a depilação, a doutora lembra que os pêlos protegem a vulva. "A recomendação é aparar para facilitar a higienização. Mas a mulher pode, sim, depilar se não apresentar alergia ou inflamação de repetição", afirma a doutora, salientando que se houver mau cheiro, secreção diferente do normal ou coceira, a mulher deve procurar um médico.