mulher

Zika é encontrado na saliva e ainda não se sabe se ele pode ser transmitido pelo beijo

mosquito aedes transmite zika 2
shutterstock

A principal via de transmissão do zika vírus continua sendo a picada do mosquito Aedes aegypti. Mas um anúncio inédito, feito pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), mostra que, possivelmente, existem outras formas de transmissão do micro-organismo. Entenda a seguir.

Leia tambémZika vírus pode ser transmitido de outras 4 formas além de picada de mosquito; conheçaComo grávidas podem evitar zika vírus e proteger o bebê da microcefaliaAfinal, o que acontece com um bebê que nasce com microcefalia? Entenda

Transmissão do zika vírus por secreções 

Em coletiva de imprensa, o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, anunciou que, de acordo com pesquisas da fundação, o zika vírus está presente em sua forma ativa em duas secreções corporais: na saliva e na urina.

O fato de o micro-organismo causador da microcefalia em bebês estar ativo nesses fluidos significa que ele tem potencial de provocar infecções no caso da troca de fluidos entre duas pessoas.

No entanto, ainda não se sabe se ele, de fato, pode ser passado de uma pessoa para outra e não existe nenhuma prova científica de que a passagem do vírus pela saliva (por exemplo, através do beijo) ou pela urina já tenha causado uma infecção.

mosquito aedes transmite zika 1
shutterstock

O estudo

Os estudos foram liderados pela pesquisadora Myrna Bonaldo, da Fiocruz, em colaboração com a infectologista Patrícia Brasil, do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas.

Foram analisadas amostras referentes a dois pacientes e as coletas foram realizadas durante a apresentação de sintomas compatíveis com o vírus zika. A presença do material genético do vírus zika foi confirmada pela técnica de RT-PCR em Tempo Real.

"Já se sabia que o vírus poderia estar presente tanto em urina quanto em saliva. Esta é a primeira vez em que demonstramos que o vírus está ativo, ou seja, com potencial de provocar a infecção, o que abre novos paradigmas para o entendimento das rotas de transmissão do vírus Zika […].", explicou a pesquisadora Myrna Bonaldo.