mulher

Guardar os dentes de leite do seu filho pode ajudá-lo em tratamentos de saúde futuros

Thinkstock

Antigamente, quando as crianças perdiam seus dentes de leite eles ganhavam pouca importância e, no máximo, eram colocados em uma gaveta como recordação do fato. Atualmente, no entanto, os dentinhos estão sendo levados por alguns pais a laboratórios e guardados para que, no futuro, possam ser usados em tratamentos de saúde.

Leia também:Carvão para clarear os dentes: truque de famosa funciona? Médico faz alertaConheça os benefícios do morango para seus dentes (sim, para os dentes!)Sua escova de dentes está cheia de coliformes fecais se você faz essas 6 coisas

A coleta do cordão umbilical para o combate de doenças futuras já não é mais novidade, mas o armazenamento de dentes começa agora a ser considerado como possibilidade de dar origem a células-tronco.[[{"fid":"149774","view_mode":"featured-medium","fields":{"format":"featured-medium","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"Entenda como os dentes de leite dos pequenos podem ser úteis no futuro","field_file_image_title_text[und][0][value]":"Entenda como os dentes de leite dos pequenos podem ser úteis no futuro","field_file_image_copyright_overriden[und][0][value]":"Thinkstock","field_file_image_description[und][0][value]":"Entenda como os dentes de leite dos pequenos podem ser úteis no futuro","field_link[und][0][title]":"","field_link[und][0][url]":"","field_file_image_id[und][0][value]":""},"type":"media","attributes":{"alt":"Entenda como os dentes de leite dos pequenos podem ser úteis no futuro","title":"Entenda como os dentes de leite dos pequenos podem ser úteis no futuro","style":"font-size: 13.008px; line-height: 1.538em; float: right;","class":"media-element file-featured-medium"},"link_text":null}]]

Empresas que oferecem o serviço em São Paulo cobram, em média, R$ 2 mil iniciais pelo procedimento, mais uma anuidade de cerca de R$ 400 pelo serviço de conservação, que nada mais é do que um congelamento do dente em condições especiais.

No procedimento, a polpa dentária é coletada a partir do dente e suas células são multiplicadas em laboratório para o futuro tratamento. Essas células são mantidas em tubos que são armazenados em nitrogênio líquido pela empresa que fornece o serviço.

Muitos estudos estão sendo realizados nesta área, mas os cientistas ainda não são capazes de comprovar que o material recolhido possa, de fato, tratar doenças como Alzheimer e diabetes. A própria Anvisa afirma que as empresas podem sim oferecer o serviço, mas precisam deixar claro ao cliente que não há qualquer garantia de que o procedimento poderá ser realizado no futuro.

[bolsatv merenda-saudavel]