Efeitos do cigarro: comparações impressionantes entre gêmeos fumantes e não fumantes

cigarro gemeos principal
Divulgação

Já é sabido que o cigarro tem uma série de efeitos devastadores sobre a saúde em geral, mas o Departamento de Cirurgia Plástica da Case Western University, em Ohio, nos Estados Unidos, decidiu fazer um estudo sobre alguns males bem específicos causados pelo tabagismo. Em fotografias comparando gêmeos idênticos fumantes e não fumantes entre 18 e 78 anos, os pesquisadores buscam demonstrar as consequências do hábito de fumar para a pele.

Leia também:Parar de fumar engorda? Médico responde outros mitos sobre cigarroCigarros alternativos: são realmente saudáveis?6 problemas que seu cigarro causa no seu filho 

Fumar faz mal para a pele?

Um dos responsáveis pela pesquisa, o médico Bahman Guyuron explicou à CNN a conclusão do estudo: no geral, fumar causa envelhecimento precoce e deteriora a pele de múltiplas maneiras. "As substâncias presentes no cigarro diminuem a produção de colágeno e prejudica a circulação sanguínea na pele. A nicotina deixa a pele menos espessa. O resultado disso é uma pele com menos elasticidade e mais envelhecida", disse. Nem tudo é culpa do cigarro, e outros fatores foram analisados, como consumo de álcool, exposição ao sol e stress: na maioria dos casos, o gêmeo fumante era também o menos saudável nesses aspectos também. 

Veja as fotos e note que, na maioria dos casos, é fácil ver qual dos gêmeos é o fumante (ou, pelo menos, o que fumou por mais tempo). Preste atenção em olheiras, inchaço, rugas em geral e ao redor dos lábios e na aparência geral da pele. 

gemeas cigarro galeria
Divulgação

Essas irmãs têm 52 anos, e a da esquerda é a fumante: consumia dois maços por dia durante 14 anos. A da direita nunca fumou. De acordo com a pesquisa, as bolsas abaixo dos olhos da gêmea fumante podem ser, em parte, atribuídas ao cigarro, além das rugas bem mais pronunciadas ao redor dos lábios e na testa.

gemeos galeria 2
Divulgação

Os dois gêmeos foram fumantes, mas o da direita fumou durante 14 anos a mais do que o irmão. A pele parece mais rígida e os vincos no rosto são bem mais pronunciados. A região do pescoço do da direita se mostra mais flácida.

gemeos galeria 3
Divulgação

A gêmea da esquerda fumou por 17 anos a mais do que sua irmã. Entre as mudanças provocadas também pelo cigarro, estão as pálpebras são mais caídas e os lábios com mais rugas ao redor.

gemeos galeria 4
Divulgação

A gêmea da direita fumou durante 16 anos, além de ter tomado muito sol. A da esquerda nunca fumou e sempre tentou se manter longe de longos da radiação solar.

gemeos galeria 5
Divulgação

A gêmea ex-fumante é a da direita: ela manteve o hábito durante 29 anos. A da esquerda nunca fumou. Os olhos são mais caídos, e a pele ao redor da boca se mostra mais flácida.

gemeos galeria 6
Divulgação

A mulher da direita ainda fuma – a diferença fica por conta de rugas e marcas mais nítidas no rosto todo e no pescoço. A gêmea da esquerda é não fumante.