Diferenças entre diabetes gestacional, tipo 1 e tipo 2 que você precisa entender

Thinkstock

O diabetes é uma síndrome metabólica que ocorre devido à deficiência de produção de insulina ou sua ação no organismo, fator que provoca aumento da taxa de glicose no sangue. O organismo do diabético não consegue colocar a glicose para dentro das células, o que aumenta os níveis de açúcar no sangue e causa os problemas de saúde.

Leia também:Diabetes pode não dar sinais e detonar sua saúde; veja quando desconfiar da doençaPular refeições engorda e aumenta risco de diabetes, diz novo estudoBenefícios da canela: emagrece, combate a diabetes e mais

Mariana Frank, nutricionista funcional e consultora da Netfarma, afirma que o quanto antes for realizado o diagnosticado, o diabético precisa adotar cuidados especiais e ainda explica quais são as diferenças entre diabetes gestacional, tipo 1 e tipo 2:

Thinkstock

Diabetes tipo 1: atinge cerca de 5% a 10% dos pacientes com diabetes. O pâncreas perde sua capacidade de produzir insulina devido a um defeito do sistema imunológico, levando a uma deficiência quase absoluta de insulina. Por isso, tais indivíduos precisarão usar insulina durante toda a vida.

Diabetes tipo 2: acomete 90% dos diabéticos e decorre da combinação da diminuição da secreção de insulina e defeito na sua ação (resistência à insulina). É tratado com medicamentos orais ou injetáveis, além de dieta alimentar e exercícios físicos. A maior parte das pessoas com esse tipo de diabetes tem outros fatores relacionados à doença, como obesidade e sedentarismo, por exemplo.

Diabetes gestacional: é a condição desenvolvida durante a gravidez e geralmente desaparece após o nascimento do bebê. A causa do diabetes gestacional ainda é desconhecida, mas, há dois fatores de risco: aumento excessivo do peso durante a gravidez e idade da mãe acima de 35 anos.