mulher

Dormir pouco é ruim, mas dormir demais também prejudica (e muito) sua saúde

A recomendação médica comum é que uma boa noite de sono deve ter entre 7 e 8 horas de duração. Na maioria dos casos, a falta de sono, por excesso de trabalho ou preocupação, por exemplo, é a mais apontada como fonte de dores, incômodos e até mesmo fator que compromete o emagrecimento.

Porém, assim como dormir pouco, ultrapassar o descanso noturno além do horário médio indicado também causa impacto negativo para a saúde, segundo um recente estudo divulgado pelo site “Daily Mail”. Tanto a falta quanto o excesso de sono pode ser tão prejudicial quanto sedentarismo ou dieta rica em gordura.

Dormir muito faz mal para a saúde

sono cochilo dormir 630x350
Ollyy/Shutterstock

De acordo com a pesquisa, dormir demais está relacionado a um aumento de inflamação responsável por contribuir com maiores níveis de substâncias que provocam problemas cardiovasculares, hipertensão, diabetes tipo 2 e até mesmo depressão.

Diversos trabalhos científicos investigam há tempos a relação entre o sono e o processo de imunidade do corpo, mas os mecanismos ainda não foram completamente analisados por causa de uma grande variação de resultados, dificultando uma maior compreensão dos efeitos.

Michael Irwin, um dos cientistas envolvidos no estudo, afirma que, aliada a uma boa dieta equilibrada e prática regular de exercícios físicos, uma boa noite de sono completa os três principais fatores para garantir saúde e longevidade.

Dicas para ter uma boa noite de sono (nem mais, nem menos do necessário):

Sono de qualidade:16 remédios naturais para dormir melhor