mulher

Massagem com pedras quentes relaxa profundamente e libera emoções retidas

massagem com pedras quentes
Thinkstock

Amplamente usada em diversas clínicas e spas, a técnica das pedras quentes se difere dos outros tipos de massagem por promover o relaxamento profundo e muito intenso de quem a recebe.

Leia também:

Massagem ayurvédica equilibra corpo e mente

Reflexologia: dos pés para o corpo todo

Cada tipo de massagem traz um benefício diferente para o corpo; conheça

Segundo a supervisora estética do Buddha Spa, Juliana dos Santos, isso acontece porque a massagem tem poder sedativo. "Nós, inclusive, recomendamos que o cliente não volte ao trabalho depois do procedimento, pois ele pode ficar um pouco anestesiado mesmo. O ideal é que tire o dia para cuidar de si e descansar", recomenda.

Alinhamento dos chakras

A técnica é baseada na energização e reequilíbrio dos 7 chakras por meio do uso das pedras quentes. Por isso, a terapia começa antes mesmo do início da massagem. "Primeiro, fazemos a preparação das pedras. Elas são higienizadas com álcool, sabão e água corrente. Em seguida, são colocadas ao sol para que suas energias sejam recarregadas. Por fim, são posicionadas dentro de um réchaud próprio com água quente. A temperatura chega até cerca de 30º C, mas não há riscos de queimaduras", garante a especialista.

Depois da preparação das pedras, que têm tamanhos e formatos diferentes para se adaptar às diversas partes do corpo, é iniciado um processo de abertura dos chakras para o recebimento da energia. Segundo Juliana, cada profissional usa uma técnica diferente para isso. "Eu costumo posicionar a mão em cima de cada chakra, sem entrar em contato com a pele, e fazer movimentos circulares no sentido horário", descreve.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Pedras são energizadas através da luz solar (Thinkstock)

Técnica de massagem

Após o alinhamento dos chakras, a massagem, que dura cerca de 70 minutos, é iniciada. Primeiro o profissional aplica óleo no local a ser manipulado e, em seguida, começa a massagem propriamente dita com o manuseio das pedras. Juliana explica que o procedimento começa nos pés, com o cliente deitado de barriga para cima, e com o uso de rochas pequenas e pontudas, que fazem pressão sobre o local. Na sequência, são massageadas as pernas, o abdome e a face. Ao final, o profissional posiciona as pedras em cima dos chakras e as deixa lá por cinco minutos, permitindo a troca de energias.

O cliente, então, vira de barriga para baixo, e a massagem é feita novamente – desta vez começando pela cabeça e indo em direção aos pés. "Assim, fechamos o ciclo", justifica a especialista. Ao final, as pedras são posicionadas sobre o corpo mais uma vez. "O cliente chega a ficar com 12 pedras sobre as costas. Elas ficam entre as vértebras, promovendo seu reposicionamento", descreve.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Pedras ficam em contato com os chakras para a troca energética (Thinkstock)

Benefícios

Para o corpo, os ganhos são o relaxamento muscular profundo, a melhora das articulações, alongamento, liberação da tensão muscular, diminuição ou cura de dores e controle do estresse e ansiedade.

Do ponto de vista emocional, a terapia promove o reequilíbrio energético e alinhamento dos chakras, o que permite a liberação de sentimentos e emoções retidas, promovendo a "cura emocional". "Por conta disso, ela é muito indicada para mulheres no período pré-menopausa e pré-menstrual", indica Juliana.

A massagem com pedras quentes é contraindicada para pessoas com pressão baixa (por conta da alta temperatura das pedras) e gestantes. A indicação é repetir a técnica a cada 15 dias, para a manutenção dos efeitos.

Conheça outra técnica de massagem que explora os benefícios do calor: