mulher

Excesso de peso e sedentarismo causam doença grave no metabolismo

excesso peso sedentarismo
thinkstock

Levar uma vida sedentária baseada em uma alimentação desregrada e inadequada pode trazer complicações mais sérias do que apenas o excesso de peso. A combinação desses três fatores (falta de atividade física, má alimentação e gordura corporal) pode causar uma grave doença denominada Síndrome Metabólica.

Leia também:

Chocolate ao leite engorda mais e deve ser substituído pelo amargo

Peixes, azeite, nozes, cenoura e chocolate amargo são amigos da saúde

Mousse de Chocolate Light com apenas 50 calorias

Inicialmente denominada de "Síndrome X", ela aumenta o risco de morte súbita por infarto do miocárdio, AVC (derrame cerebral) e cirrose hepática – em até 50% dos casos, de acordo com a endocrinologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Vivian Estefan.

"Essa doença é caracterizada por um conjunto de alterações no metabolismo. Entre as mais conhecidas temos a resistência à insulina, que em casos mais avançados da doença pode gerar o diabetes méllitus, a elevação da pressão arterial e dos níveis de triglicérides e colesterol", afirma a especialista.

Sintomas

No início, a Síndrome Metabólica não costuma apresentar sintomas. "É uma doença silenciosa. Em geral, presenciamos as crianças ganharem muito peso e achamos que está tudo bem, mas não sabemos que todas essas complicações já podem estar ocorrendo." O diagnóstico é feito por meio de exames clínicos, laboratoriais e ultrassom de abdome. "O próprio pediatra pode detectar o problema e encaminhar o paciente ao endocrinologista."

Prevenção

  • Evite a ingestão açúcares, gorduras e frituras;
  • Pratique atividade física regularmente;
  • Evite a ingestão de carboidratos refinados (massas e pães). Prefira as versões integrais;
  • Evite embutidos (salame, mortadela e salsicha);
  • Bebidas alcoólicas e cigarro, associados aos fatores de risco, pioram o prognóstico da Síndrome Metabólica.