Dormir bem previne doenças e ajuda a emagrecer

dormir bem previne doencas ajuda emagrecer
Shutterstock

Você já fez dieta com pouco carboidrato e muita proteína. Muito carboidrato e pouca proteína. Muito carboidrato, muita fibra e nenhum laticínio. Também já conheceu a dieta do Dr. Atkins, a da Lua e a da sopa. E mesmo assim ainda não conseguiu eliminar aqueles 5 quilos dos seus quadris. E, se não ficar de olho em cada cappuccino que toma, aqueles 2 quilos que você tanto lutou para perder vão voltar rapidinho.

Leia também:

Amaranto contém vitaminas, minerais e ajuda a reduzir o colesterol 

Sopa de legumes com quinoa é amiga da dieta

Cortar carboidrato emagrece, mas causa cansaço e indisposição

Mas, e se o seu problema não for o que você come? E se estiver se alimentando de forma saudável e fazendo exercícios conforme orientou seu instrutor na academia? E se não se tratar de uma questão de força de vontade, disciplina e contagem de calorias? E se o problema for o seu sono?

O sono organiza o cérebro e fortalece o sistema imunológico

Até as duas últimas décadas, os cientistas não davam muita atenção ao sono. Mas, agora que eles dispõem de tempo, dinheiro e tecnologia para investigar o que haviam deixado passar, surge uma descoberta incrível após outra.

Para dar um exemplo, eles descobriram que, enquanto você está dormindo, seu cérebro verifica o funcionamento de uma série de itens de dar inveja à NASA. Cada sistema é ajustado, reprogramado, limpo e restaurado ao modo de operação mais eficiente por um exército de reparadores moleculares.

Coisas novas que você aprendeu são processadas, lembranças são organizadas e armazenadas, e o sistema imunológico cria um novo contingente de células destruidoras naturais prontas para lutar contra batalhões de agentes infecciosos e cânceres. O hormônio do crescimento é produzido tanto para reparar tecidos danificados (em adultos) e formar novos tecidos (em crianças) como para bloquear os efeitos corrosivos do estresse. Se todas essas atividades moleculares acontecem no tempo apropriado durante uma boa noite de sono, você está em ótimas condições de trabalho quando abre os olhos na manhã seguinte.

Se não acontecem, você não só se sente sonolenta como nenhum dos seus sistemas funciona com capacidade total. Você não raciocina direito, não toma boas decisões, se esquece de onde estacionou o carro e não tem vontade de fazer amor.

Dormir mal compromete o funcionamento do organismo

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Shutterstock

Estudos comprovaram que, quando não consegue dormir o suficiente para o reparo e a manutenção habituais, você não tem ânimo, não há alegria em sua vida; um simples fator de estresse como um pneu furado é o bastante para fazê-la ter um ataque, e o mau funcionamento químico que resulta disso poderá torná-la propensa a desenvolver doenças cardíacas, AVC, diabetes e obesidade.

Sim, você leu certo. Obesidade. Infelizmente, revirar-se a noite toda na cama diminui os níveis de leptina, o hormônio que faz com que você se sinta saciada, e aumenta os níveis de grelina, o hormônio que a faz sentir fome.

Está achando que isso não parece provável? Um impressionante estudo realizado com 68 mil mulheres pela Escola de Medicina de Harvard revelou que as mulheres que dormem cinco horas por noite são 32% mais propensas a ganhar 13 quilos ou mais à medida que envelhecem do que as mulheres que dormem sete horas ou mais.

Adaptado de O melhor sono para ficar sexy, esperta e magra, de Seleções do Reader’s Digest

Leia mais na Revista Seleções