mulher

Dor no pé: 10 medidas para usar salto sem sofrer

andar salto sem dor
Thinkstock

Apesar de ser lindo, elegante e nos deixar com uma postura visivelmente mais bonita, o salto alto pode causar muito sofrimento e problemas funcionais. Há mulheres que já estão tão calejadas pelo uso diário que se acostumaram com o incômodo e aguentam o saltão a noite toda. Outras, menos experientes no assunto, começam a sofrer logo nas primeiras horas. Afinal, existem meios de aliviar a dor do salto?

Leia também:

Salto alto e estresse são alguns dos maiores vilões da coluna

Nem todo salto é inimigo; veja mitos e verdades sobre dor nas costas

Pilates para dor nas costas alivia desconforto causado pelo salto

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Sempre que possível, fique alguns minutos com os pés para cima para facilitar o retorno venoso (Thinkstock)

Problemas de saúde

Na verdade, antes de mais nada, é importante esclarecer que o incômodo causado pelos saltos altos vai muito além do inchaço, calos e dores nos pés, tornozelos, pernas, lombar e costas. O uso constante do acessório pode causar desde o encurtamento dos tendões e músculos da panturrilha até a alteração das curvas da coluna vertebral.

O estrago é tanto que algumas pessoas chegam a relatar que, após anos de uso, os calçados baixos passaram a causar dores, tamanho o encurtamento muscular.

Como amenizar a dor nos pés

As condições descritas acima são causadas, basicamente, pela falta de apoio e estabilidade causada pelo sapato alto. Por conta disso, os saltos plataforma (Anabela) e os grossos e quadrados são os menos prejudiciais e, consequentemente, mais confortáveis, já que permitem a distribuição de peso mais uniforme, bem como maior sensação de firmeza.

O mesmo vale para os modelos peep toe, que oferecem salto também na parte da frente, aliviando a carga dos tornozelos. Por outro lado, quanto mais fino e alto for o salto, mais desequilíbrio você terá ao andar.

Confira abaixo 10 medidas para fazer antes, durante e depois do uso do salto para minimizar as dores e problemas:

1. O jeito como você caminha faz diferença. O correto é apoiar no chão primeiro o calcanhar, depois a borda e, por último, os dedos, e não o contrário. Se você não souber andar de salto, pratique um pouco em casa para evitar lesões.

2. Antes de sair e depois de chegar, faça exercícios e alongamentos. Sentada e com uma das pernas esticadas, alongue o pé, empurrando a ponta para baixo. Despois, flexione-o, empurrando o calcanhar para fora e a ponta para cima. Em seguida, rotacione o pé no sentido horário e anti-horário. Por fim, apoie a perna sobre a outra e, com as mãos, dobre e estique as pontas do pé.

3. Repita o procedimento na outra perna e, ao final, apoie as pernas em uma superfície mais alta para que fiquem elevadas e facilitem o retorno venoso.

4. Quando a dor estiver muito aguda durante o uso, procure jogar um pouco de água gelada para aliviar a dor e o inchaço. Se for possível, mantenha as pernas elevadas por alguns minutos.

5. Adesivos de silicone também ajudam a reduzir a dor, pois absorvem o impacto do peso na planta do pé.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] O melhor horário para comprar sapatos é no final do dia, quando já estamos com os pés inchados e podemos analisar os modelos que ficam confortáveis em qualquer circunstância (Thinkstock)

6. No dia seguinte de uma noitada, faça uma compressa com gelo ou escalda pés para desinchar os pés.

7. Ao experimentar um novo calçado, observe a pisada. Se o sapato não se adequar perfeitamente ao seu pé e você sentir que está pisando mais com a parte de dentro ou de fora, use palmilhas e adaptadores para ajustá-lo.

8. Como nossos pés tendem a inchar durante o dia, o ideal é experimentar e comprar sapatos no final da tarde, para garantir que eles ficarão confortáveis em qualquer momento.

9. Procure revezar seus sapatos durante a semana, alternando entre os saltos mais altos, mais baixos e os modelos sem salto.

10. Se a dor e o formigamento persistirem, é indicado procurar um médico.

Veja como acertar na escolha do salto: