Câncer de pulmão: sintomas, diagnóstico e tratamento

cancer pulmao cigarro
Thinkstock

Um dos tumores malignos mais comuns do mundo é o câncer de pulmão. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) cerca de um milhão e setecentos mil casos novos são diagnosticados anualmente.

Leia também

Alimentos que ajudam a combater o câncer

Frutas vermelhas combatem envelhecimento, câncer e outras doenças

Câncer de pele: causas, sintomas e tratamento

Tipos

O câncer de pulmão apresenta vários tipos que são divididos em dois grupos: câncer de células não pequenas e câncer de células pequenas. O primeiro grupo abrange os tipos mais comuns e possui três subtipos: carcinomas de células escamosas, adenocarcinomas e carcinomas de células grandes. O outro grupo, das células pequenas, contém os tipos mais raros e de comportamento agressivo.

Segundo informações do Hospital A. C. Camargo, instituição especializada no tratamento oncológico, depois de definido o tipo é necessário determinar a extensão do tumor, chamado de estadiamento. Conforme o estádio, o câncer de pulmão pode ser classificado em I, II, III ou IV. O tratamento é definido a partir do grupo e do estádio.

Causas

Na maioria dos casos o câncer de pulmão está diretamente ligado ao tabagismo, mesmo em fumantes passivos. A inalação de agentes químicos, como radônio, amianto e arsênio, e de poeira e poluição também são fatores que podem desencadear a doença.

Sintomas

O câncer de pulmão é uma doença silenciosa e que só costuma apresentar sintomas quando está na fase avançada. De acordo com o Hospital A. C. Camargo, não existem sintomas específicos, o que acaba atrasando o diagnóstico. Os principais sintomas da doença são semelhantes a sintomas de outros problemas respiratórios. Tosse, falta de ar, dor no peito, chiado e presença de sangue no catarro estão nessa lista.