mulher

Câncer de fígado: causas, sintomas e tratamento

maria melilo cancer de figado 1
AgNews

A ex-BBB e atriz Maria Melilo operou de um câncer no fígado na segunda-feira (4) e publicou em uma rede social a foto de sua recuperação. Na cirurgia, a famosa precisou retirar uma parte do órgão e o fato fez com que a doença se tornasse alvo de comentários e dúvidas. Especialistas afirmam que é essencial entender o problema e identificar sintomas para que o tratamento seja iniciado o mais rápido possível.

Leia também

Alimentos que ajudam a combater o câncer

Câncer de mama pode não ser percebido com o toque

Passo a passo para fazer o autoexame das mamas da maneira certa

Causas do câncer de fígado

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Maria Melilo publicou foto no Instagram após passar por cirurgia no fígado, comemorando o sucesso da operação com um 'V de vitória' (Créditos: Reprodução)

Segundo informações do Hospital A. C. Camargo, importante instituição especializada no tratamento oncológico, o câncer pode surgir devido a problemas como uma cirrose hepática, causada por infecções virais como a Hepatite B e C e também pelo abuso de álcool. Hepatites autoimune e relacionada ao acúmulo de gordura no fígado ou obesidade, hipotireoidismo e síndrome metabólica são outras causas.

Sintomas e diagnóstico

Durante as fases iniciais do desenvolvimento da doença, ela é pouco sintomática, o que dificulta seu diagnóstico precoce. Os sinais surgem já com nódulos avançados e se apresentam através de perda de peso, aumento do volume abdominal e a icterícia (coloração amarelada dos olhos e da pele).

Quando há a suspeita, o diagnóstico deste tumor no fígado é feito por ultrassonografia, tomografia computadorizada ou ressonância nuclear magnética. Aliados aos exames de imagem estão os laboratoriais, que incluem dosagem de alfafeto-proteína, uma substância produzida pela maior parte destes tumores. Eventualmente, uma biópsia de lesões suspeitas pode ser necessária.

Tratamento

O tratamento do hepatocarcinoma depende da extensão do tumor e também das condições clínicas do paciente, principalmente da função hepática. São vários os procedimentos possíveis, que devem ser escolhidos por uma equipe de profissionais formada por cirurgião oncológico, oncologista clínico, radiologista intervencionista, radioterapêuta, equipe de transplante hepático, nutricionistas e enfermeiros.

Cirurgia e Transplante – Pode ser a melhor opção quando a doença está restrita ao fígado.

Radiofrequência - Melhor para tratar tumores pequenos em pacientes sem condições clínicas para a retirada cirúrgica do tumor.

Quimioembolização – esse tratamento lança partículas carregadas com agente quimioterápico e algumas vezes radioterápico dentro da irrigação sanguínea do tumor via cateterismo. Isso bloqueia a vascularização sanguínea do tumor.

Quimioterapia sistêmica – são medicamentos com ação contra as células neoplásicas, incluindo medicações intravenosas e mais recentemente uma opção de tratamento oral.

Radioterapia – é um tratamento mais raro para câncer de fígado, mas tem sua aplicação indicada em casos selecionados em conjunto com a quimioterapia.

Veja algumas fotos de Maria Melilo, vencedora do BBB 11.

maria melilo 6
AgNews

maria melilo 7
Divulgação/Rede Globo

maria melilo 1
AgNews

maria melilo 2
AgNews

maria melilo 3
AgNews

maria melilo 4
AgNews

maria melilo 5
AgNews