Absorvente interno: como colocar e mais 24 dúvidas respondidas

absorvente interno duvidas principais
Thinkstock

Apesar de ser tão seguro e eficaz quanto o absorvente externo, o tampão vaginal ainda é muito pouco utilizado no Brasil. Devido à falta de informação, é comum que mulheres tenham dúvidas básicas sobre o assunto, como: o absorvente interno machuca? Tira a virgindade? Causa infecção? Alarga o canal vaginal?

Leia também:

Absorvente: 12 perguntas respondidas por especialistas

Absorvente para fazer sexo menstruada: como funciona?

Copo menstrual: como funciona e como usar?

Para desmistificar o assunto, conversamos com o ginecologista do Hospital Santa Cruz de São Paulo Eddy Nishimura, que respondeu 25 das perguntas mais frequentes feitas por mulheres sobre o uso do produto.

Uso do absorvente interno: principais dúvidas

Absorvente interno é higiênico?

O produto segue normas sanitárias de forma a não conter germes que possam causar infecções. Ele é mais higiênico do que o externo, já que minimiza o contato de sangue com a vulva, ajudando também a eliminar o odor menstrual.

Absorvente interno faz mal?

Se não utilizado corretamente, pode causar ressecamento com microulcerações e descamação vaginal. A causa disso são os tampões absorventes acima do tamanho necessário para a quantidade de fluxo, ou a utilização fora do período menstrual. Pelo mesmo motivo, infecções urinárias também podem acontecer. Inflamações provocadas pela introdução de bactérias do meio ambiente juntamente com o absorvente interno são evitáveis se você lavar bem as mãos e colocá-lo logo que retirá-lo da embalagem.

Pode causar ferimentos?

Com a melhora do material utilizado na fabricação dos tampões, o risco de ferimentos é muito baixo. No entanto, existe uma doença rara, porém grave e, muitas vezes, fatal, que está relacionada a ferimentos causados pelo uso do absorvente interno. Ela é chamada de Síndrome do Choque Térmico e ocorre devido à entrada de bactérias facilitada por lesões causadas pela fricção do produto com a pele. Os sinais de alerta desta síndrome são febre alta repentina, vômito, diarreia, desmaio, tontura ou erupção cutânea que se parece com uma queimadura solar. Caso você observe os sintomas, deve remover o tampão e procurar assistência médica imediatamente. As principais recomendações para evitar este tipo de complicação são utilizar o absorvente adequado para a quantidade de fluxo menstrual, trocá-lo com frequência (a cada quatro horas), evitar utilizá-lo quando for dormir e, se possível, alternar com o uso do externo.

Absorvente interno tira a virgindade?

Dificilmente. O hímen tem diâmetro suficiente tanto para a colocação quanto para a retirada do tampão. Além disso, ele se distende suficientemente durante tais manobras e, por isso, é muito improvável que seja rompido pelo absorvente interno.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Para introduzir o absorvente interno, segure-o com os dedos polegar e médio e, com o indicador, empurre-o para dentro (Crédit

Como colocar absorvente interno?

Primeiramente, lave bem as mãos com água e sabão. Segure o produto com os dedos médio e polegar e, com a outra mão, exponha o orifício da vagina. Posicione-o na entrada do canal vaginal e empurre com o dedo indicador. Uma vez que o absorvente estiver dentro da vagina, continue empurrando suavemente para uma posição mais alta (cerca de 3 a 4 cm da entrada), até que você não o sinta mais. Caminhe um pouco e, se não sentir nenhum incômodo, o tampão estará bem-colocado.

Absorvente interno com aplicador: como usar?

Primeiramente, lave bem as mãos com água e sabão. Assegure-se de que a cordinha esteja pendurada do lado de fora do aplicador e segure-o com os dedos polegar e médio. Com a outra mão, exponha o orifício da vagina. Posicione o produto na entrada do canal vaginal e empurre com o dedo indicador até que entre. Ainda com o dedo indicador, empurre o tubo interno (mais fino) para dentro do tubo externo (mais grosso). Retire os dois tubos e descarte. Caminhe um pouco para se certificar de que não há nenhum desconforto.

Qual é a melhor posição para inserir o tampão?

Você deve descobrir o jeito mais confortável para você. Teste as seguintes posições: deitada ou sentada com as pernas flexionadas e joelhos afastados; sentada no vaso sanitário; agachada; em pé, com um dos pés apoiados sobre o vaso sanitário.

Dói para colocar absorvente interno?

Das primeiras vezes, pode haver incômodo devido ao receio. Faça um autorreconhecimento usando um espelhinho para identificar a entrada da vagina, tracionando lateralmente os pequenos lábios da vulva. Escolha um absorvente menor e treine a colocação lentamente, procurando manter-se bem relaxada. Se sentir necessidade, peça ajuda a alguém mais experiente ou a seu ginecologista.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Para introduzir o absorvente com aplicador, empurre o tubo mais fino para dentro do tubo mais grosso até posicionar o tampão no local correto. Depois, é só puxar os dois tubos para fora e descartá-los (Crédito: Thinkstock)

Como tirar absorvente interno?

Puxe cuidadosamente o cordão, que deve estar pendurado para fora. O volume do tampão estará maior devido à absorção do sangue, mas isso não deve dificultar o procedimento.

Como saber se o absorvente interno está no lugar certo?

Se você não sentir nenhum incômodo ao se movimentar, o tampão estará bem-colocado. Caminhe um pouco após a colocação para se certificar.

Absorvente interno incomoda? O que fazer?

Se for bem-colocado, não deve incomodar. Se isso acontecer, procure empurrá-lo um pouco mais para dentro do canal.

O tampão pode ficar preso?

Não. É possível que o absorvente encoste no útero, mas não entrará nele, pois o orifício é estreito. Mesmo se isso ocorrer, a cordinha ainda terá comprimento suficiente para ficar pendurada para fora da entrada da vagina, podendo ser puxada facilmente.

E se a cordinha sumir?

A fixação do cordão costuma ser bastante resistente, por isso, é improvável que ele estoure. Caso isso ocorra, ou a cordinha seja completamente introduzida junto com o tampão, não há risco de "perder" o absorvente dentro do corpo. Você pode tentar "pescar" o fio ou o absorvente com os dedos, fazendo força como se estivesse evacuando para facilitar a saída. Se não conseguir, procure um pronto-socorro ginecológico o mais rápido possível para evitar o uso prolongado do mesmo absorvente (acima de 8 horas), que pode causar infecções.

Absorvente interno vaza?

O risco de vazar sangue existe. Você pode usar, juntamente com o tampão, um absorvente externo mini para evitar estes imprevistos. Procure trocar o absorvente com uma constância maior (a cada 3 horas) até descobrir o tamanho e frequência de troca ideais para cada dia do seu período menstrual.

Como escolher o tamanho do absorvente interno?

Se você é uma iniciante, comece com absorventes menores até se sentir segura na colocação. Conforme for se familiarizando com o uso, vá aumentando o tamanho do tampão gradativamente, até verificar o tamanho necessário para o seu fluxo menstrual. Usar um absorvente interno maior do que o necessário pode ressecar a vagina e torna-la mais vulnerável a uma lesão.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Ao usar um tampão grande demais para o seu fluxo menstrual, há o risco de ressecamento e lesões na perede vaginal (Crédito: Thinkstock)

O absorvente externo retém melhor o sangue?

Nos casos de fluxo muito intenso, o absorvente externo tem maior capacidade de retenção de sangue devido ao seu volume e área.

Absorvente interno pode sair sozinho?

Se o tampão se deslocar para a entrada da vagina, provavelmente estará completamente saturado e, neste caso, você pode observar vazamento de sangue na calcinha. Para evitar que isso ocorra, procure trocá-lo com mais frequência. Outra causa possível para a descida do tampão é o esforço ao defecar, urinar ou tossir, especialmente se a mulher tiver a vagina dilatada por conta do parto.

De quanto em quanto tempo devo trocar o tampão?

A média de tempo é de 3 a 4 horas, não devendo exceder de 6 a 8 horas de uso do mesmo absorvente.

Posso usar o tampão durante todo o período menstrual?

Sim, você pode usá-lo durante todos os dias de seu fluxo, mas a utilização fora do período menstrual é desaconselhada.

Absorvente interno alarga o canal vaginal?

De forma nenhuma. A vagina tem elasticidade suficiente para conter um absorvente saturado de sangue sem ficar dilatada de forma permanente após a retirada.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Ainda que o tampão seja introduzido além do necessário, podendo encostar na entrada do útero, o cordão ainda será longo suficiente para ficar pendurado para fora, podendo ser puxado normalmente (Crédito: Thinkstock)

Posso dormir com o absorvente interno?

Pode, desde que já tenha experiência com tampões, seja disciplinada e não ultrapasse o uso por 6 horas.

Posso urinar usando absorvente interno?

Não é necessário retirar tampão para evacuar ou urinar. Para evitar que a cordinha molhe, apenas segure-a para a lateral. Caso não consiga evitar, não há problema, porque a urina é estéril e pode ser enxugada.

Posso entrar na piscina com absorvente interno?

Sim, esta é justamente uma das utilidades do tampão vaginal, já que ele impede a exteriorização do sangue menstrual.

Absorvente interno dá alergia?

Embora qualquer material tenha potencial de causar alergia, isso raramente acontece com o absorvente interno, pois, para garantir sua capacidade absortiva, ele não possui fragrância ou outros produtos químicos. Porém, caso sinta algum incomodo sempre que utilizar o tampão vaginal, como corrimento e dor, procure um ginecologista, que irá avaliar se a causa está relacionada ao absorvente interno.

Absorvente pós-parto: interno ou externo?

O uso após o parto não é aconselhável. Durante o puerpério, o nível de estrogênio cai devido á amamentação, o que torna a vagina mais sensível. Além disso, o órgão está dilatado devido ao processo. Por isso, é indicado que a mulher use somente absorventes externos neste período.