Como preparar o chimarrão gaúcho

Como preparar o chimarrao gaucho 1
iStockphoto/Thinkstock

Como boa gaúcha que sou, adoro tomar chimarrão. Essa bebida, tão característica do Sul do nosso país, é preparada de cor pelo povo “gaudério”. No entanto, há muitas pessoas de outras regiões do país que têm a curiosidade de experimentar o também chamado “mate” e nao conhecem esse ritual. É por isso que hoje vou lhes ensinar como preparar o chimarrão gaúcho. É "trilegal", tchê!

Para os leigos, o chimarrão é também tomado por argentinos, uruguaios e paraguaios (estes últimos têm a sua própria versão: o “tererê”). Se bem o “mate” é uma bebida, uma espécie de infusão de erva, para nós é antes que nada um costume. O chimarrão é, por exemplo, um símbolo de união entre os amigos e a família, compartilhado com os seres queridos em rodas onde muitos “causos” são contados e até mesmo com pessoas desconhecidas.

Ingredientes:

  • Água quente (não fervendo)
  • Água morna
  • Erva mate

Modo de preparo:

Para preparar o chimarrão gaúcho, você precisará, antes que nada de uma cuia, recipiente feito com um material chamado mate, uma bomba e uma garrafa térmica. Se você nao puder, no entanto, adquirir a cuia, nao se preocupe: a bebida pode ser feita, também, em copos de vidro.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]]

Em primeiro lugar, preencha a cuia até 2/3 partes de sua capacidade. Direcione-a sobre a palma da mão, cobrindo o recipiente, e agite-a suavemente em direção a um lado do mesmo sem deixar escapar a erva. Isso é feito para que a erva mais fina fique na superfície.

Torne a cuia a sua posição normal muito devagar, tendo o cuidado de que a erva fique de um só lado do recipiente.

Verta a água morna sobre a parte mais vazia da cuia. Deixe a erva absorver a água até inchar. Nesse momento, introduza a bomba até o fundo no mesmo lado que ficou mais vazio.

Seu “mate” já está pronto! É aí que começa o que se chama “cevar” o chimarrão, ou seja, servi-lo. Ponha a água quente na garrafa térmica e comece. Se você tiver cuidado e servir a água em forma de um jato fino, a erva do lado contrário ficará seca por um bom tempo.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]]

Agora estás pronto para uma “mateada”, tchê! Eu te garanto: o chimarrão é “buenacho”!

Se você quiser, também pode bebê-lo doce. O processo é o mesmo que o do “mate amargo”, mas vai-se adicionando uma pequena colher de açúcar por cada “cevadura” (servida).