mulher

Como acabar com a rosácea: manchas vermelhas na pele

rosacea mancha pele capa
Istockphoto/Thinkstock

Mulheres de pele clara são as mais atingidas pela Rosácea e precisam estar atentas aos fatores agravantes da doença.

Veja também: Tratamento natural para Rosácea Acupuntura para doenças na pele Como eliminar rugas em casa

A princípio pode ser apenas resultado de alterações emocionais, como vergonha ou estresse. Em dias frios, as bochechas rosadas são mais comuns e a Rosácea pode estar associada à variação climática intensa, ingestão de bebidas alcoólicas ou consumo de alimentos picantes em excesso.

“A Rosácea é uma doença de pele comum em adultos que apresenta como principal sinal o eritema (vermelhidão). Tem maior incidência em mulheres e pessoas de pele clara e está relacionada à hiper-reatividade vascular”, esclarece Letícia Sabo Müller, dermatologista clínica, cirúrgica e estética da clínica Vivid.

A queixa mais comum é a do fácil enrubescimento e vermelhidão progressivo da face. Segundo a especialista, enquanto a vermelhidão é passageira e está restrita a fatores específicos e pontuais, não há motivo para preocupação. Contudo, é fundamental manter-se atento a qualquer sinal de evolução do quadro. “A dificuldade consiste na definição do ponto em que um paciente com a face normalmente corada deve ser diagnosticado como portador de Rosácea”, diz a profissional. Por isso, a importância de conhecer os sintomas da doença, assim como seus fatores agravantes.

Sintomas

De acordo com Müller, outras manifestações além da vermelhidão incluem:

  • Vasinhos (telangiectasias);
  • Lesões semelhantes a acne (pápulas, pústulas);
  • Edema da face;
  • Sensação de ardor e queimação;

Causas das manchas vermelhas

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]]

Müller garante que definir a causa não é simples e tampouco resolve o problema. A predisposição genética está entre as principais delas, assim como fatores psicogênicos, alterações gastrointestinais e hormonais. A presença de agentes infecciosos também pode ser uma das causas da Rosácea, mas em relação a esses aspectos não há muito que pode ser feito. “Os esforços devem ser no sentido de evitar os fatores que agravam o quadro e buscar o tratamento adequado”, aconselha a especialista.

Fatores agravantes

Segundo a profissional os sintomas podem ser precipitados por:

  • Estímulos térmicos como bebidas quentes;
  • Exposição ao calor de fogão, lareira ou aquecedores em geral;
  • Exposição ao sol;
  • Utilização de cosméticos e medicamentos tópicos;
  • Estresse ou crises emocionais;
  • Consumo excessivo de estimulantes como a cafeína;
  • Ingestão de álcool;
  • Exercícios físicos intensos ou muito pesados;

Tratamento de rosácea

De acordo com a especialista, o tratamento da Rosácea varia de acordo com o grau da doença e com o tipo de pele do paciente. “Em geral, abrange medicamentos tópicos como antibióticos (Metronidazol) e cremes de Ácido Azeláico, sendo que em alguns casos também é necessário o tratamento oral (Tetraciclina, Isotretinoína)”, afirma Müller.

A dermatologista lembra que a exposição ao calor sempre pode precipitar um novo quadro por isso a importância do uso de protetores solares além de evitar os fatores agravantes sempre que possível. “Se você apresenta sinais ou sintomas semelhantes aos descritos, é sempre apropriado consultar um dermatologista para que se estabeleça o diagnóstico e o melhor tratamento para seu caso”, conclui a profissional.