mulher

Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica

Transtorno de Compuls%C3%A3o Alimentar Peri%C3%B3dica2

O Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica é a compulsão pela comida, gerada por desordens psicológicas. Quem sofre com esta condição, por regra, não tem controle sobre a quantidade ou número de vezes que se alimenta diariamente. Nos casos mais graves, a pessoa come de maneira incontrolável, mesmo não estando com fome.

A característica principal deste Transtorno é o comer muito rápido, e normalmente, às escondidas, numa tentativa de mascarar a culpa e o sentimento de vergonha. Somente nos Estados Unidos, 2% dos homens e 3,5% das mulheres sofrem com esta desordem. Em recente pesquisa foi demonstrado que este comportamento está ligado à depressão, insônia, pensamentos suicidas, distúrbios digestivos, ou dores musculares, citando apenas alguns exemplos.

As consequências, além do ganho de peso, podem ser a diabetes, pressão alta, doença na vesícula biliar, e o desenvolvimento de doenças cardíacas, entre outras condições.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]]

As causas que levam um ser humano a sofrer com essa compulsão ainda são especuladas pela comunidade científica. Mas as pesquisas feitas neste âmbito mostram que a origem pode ser o acúmulo de emoções fortes e negativas, como a tristeza, o tédio, raiva, e baixa auto-estima. Todavia, há quem defenda que trata-se de uma doença genética. Outros estudos, ainda não concluídos, visam descobrir o papel do metabolismo e produtos químicos do cérebro ligados a esta compulsão.

Independente da causa, esta é uma doença curável. Terapias voltadas para desenvolver um comportamento saudável são as mais recomendadas. O mais importante é o empenho em curar-se, com a consciência que o tratamento demanda um longo período de tempo, tanto na medicina tradicional, quanto na alternativa.

Para o tratamento na medicina alternativa, o indicado é buscar terapias que vão impulsionar o equilíbrio interior. Neste caso, as mais eficazes são a Terapia da Arte, de Geltast, a Técnica de Liberação Emocionale claro, a meditação. Clique nos respectivos nomes para conhecer melhor a cada uma delas. Independente da terapia escolhida, é fundamental ter fé no sucesso do tratamento