Selena Gomez revela ter lúpus e fazer quimio. Entenda causas e consequências da doença

selena gomez lupus 2
gettyimages

A cantora e atriz Selena Gomez, de 23 anos, justificou a pausa que fez em sua carreira no ano de 2013. Em entrevista à revista Billboard, ela declarou que teve lúpus e precisou fazer quimioterapia para tratá-la. Entenda o que aconteceu e quais são os desafios que Selena tem pela frente.

Leia tambémQuem tem Lúpus pode engravidar?Astrid Fontenelle e outros famosos que têm LúpusLúpus: doença silenciosa pode ter consequências graves

Entenda o caso

No ano de 2013, Selena cancelou uma turnê que faria pela Ásia e Austrália sem justificar a decisão. Sites de notícias sobre celebridades especularam que ela se internaria em uma clínica para se livrar da dependência de substâncias químicas.

Apenas recentemente a cantora revelou que, na ocasião, descobriu ser portadora de Lúpus e precisou fazer sessões de quimioterapia para tratar a doença. "Poderia ter tido um AVC", disse à revista.

Os comentários especulativos da época irritaram Selena: "Vocês não tinham ideia de que eu estava fazendo quimioterapia, seus imbecis.[...] Eu resolvi ficar isolada até que me sentisse confiante e tranquila comigo mesma de novo", desabafou.

Lúpus Eritematoso Sistêmico: o que é? 

Uma a cada 1.000 mulheres no Brasil tem Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), doença inflamatória, autoimune e crônica sem causa específica.

A principal característica do LES são suas manifestações intercaladas. Há fases nas quais os sintomas aparecem, chamados de períodos de atividade, e, outros momentos nos quais não há manifestação, chamado de período de remissão.

Causas 

O lúpus é uma autoimune, ou seja, é causado por anticorpos do próprio corpo, que passam a atacá-lo. Mas existem fatores que desencadeiam essa reação. Entre elas estão agentes infecciosos, alguns medicamentos, radiação ultravioleta e fatores hormonais.

Sintomas do Lúpus 

Entre os principais sintomas, estão:

  • Fraqueza;
  • Mal-estar;
  • Fadiga;
  • Perda de peso;
  • Lesões cutâneas típicas
  • Febre;
  • Inflamações que podem surgir em diversos órgãos de forma lenta e progressiva, durante meses, ou mais rapidamente, em semanas.

Tratamento 

O tratamento depende de como a doença se manifesta mas, de maneira geral, tem como objetivo reequilibrar o sistema imunológico e controlar a inflamação. O tipo e quantidade de medicamento dependem da intensidade da doença.

Além dos remédios, é fundamental tomar medidas de proteção contra a radiação solar, deixar de fumar e de consumir álcool, afastar situações de estresse, além de manter uma dieta balanceada e fazer atividades físicas.