pop

Famosa diz que já passou muito mal com remédio para emagrecer: veja riscos

Reprodução / Instagram

Na tentativa de perder peso rápido e, teoricamente, sem esforços, algumas mulheres acabam recorrendo a medicamentos inibidores de apetite, ignorando os grandes riscos que eles podem causar à saúde. E não são só as anônimas que apostam em um caminho mais fácil e perigoso para manter a forma.

Leia também:Corrida pode ser um antidepressivo melhor que muito remédio: entenda razão19 inibidores de apetite naturais para emagrecer sem tomar remédiosJovem morre após tomar sibutramina: remédio é mais perigoso para 7 pessoas

Em entrevista à Ivete Sangalo no programa "Superbonita", do canal GNT, a atriz e modelo Laura Neiva admitiu que já tomou remédio para emagrecer e que sentiu os impactos negativos do medicamento. "Não me orgulho. Comecei a passar muito mal e a sentir umas dores na barriga horrorosas", revelou a famosa que fez questão de ressaltar que uma mulher "superbonita" é aquela que se aceita e tem confiança mesmo fora dos padrões.

Divulgação

Riscos dos remédios para emagrecer

Aumento da pressão arterial, da frequência cardíaca, dores de cabeça, agitação e agressividade estão entre os principais riscos para a saúde. Os efeitos colaterais são mais comuns no início do tratamento, embora possam ocorrer a qualquer momento.

Os medicamentos mais comuns são aqueles à base de sibutramina, cuja venda já chegou a ser suspensa, especialmente por causar risco de infarto, mas voltou a ser autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária no final de maio de 2013.

remedios close
Thinkstock

A sibutramina foi criada nos Estados Unidos no fim da década de 90 e é uma aliada em alguns casos, como no tratamento de obesidade, que é considerada uma doença, mas, em outros, pode causar danos sérios à saúde e até levar à morte.

O uso de inibidores de apetite é indicado apenas para pessoas com IMC acima de 30 e sempre monitoradas por um profissional, aliado a mudança de hábitos alimentares e prática regular de atividades físicas.

Mas mesmo as pessoas que tomam o remédio com indicação médica estão sujeitas aos seus efeitos colaterais, como problemas psiquiátricos, aversão à comida, anorexia, alucinações, insônia, irritabilidade, boca seca e náuseas.

Saiba quais são os alimentos que emagrecem de verdade:

[bolsatv alimentos-que-emagrecem]