pop

Nutricionista das famosas ensina dieta contra efeito sanfona

famosas dieta cleo sato paes
Divulgação/ TV Globo e Reprodução

Nas estações frias, a maioria das pessoas costuma abandonar a dieta e os exercícios físicos por não resistir às guloseimas ou por preguiça de malhar com as baixas temperaturas. Quando chega a hora de tirar o biquíni do armário, começa uma luta contra o tempo para emagrecer.

Leia também

Gengibre emagrece, extermina celulite e previne contra gripes

Sucos detox: 5 receitas para desinchar

Atriz detona 5 kg para nova fase de novela com chá verde e gengibre

A nutricionista Andrea Santa Rosa ensina dieta de quatro fases que garante emagrecimento sem efeito sanfona para estar em forma quando o verão chegar.

"O programa consiste em uma reeducação alimentar que não tem prazo de validade e que respeita a individualidade de cada pessoa", explica a especialista que atendeu famosas como Juliana Paes, Sabrina Sato e Cléo Pires e ainda atende outras como Angélica, Fernanda Paes Leme e Giovanna Ewbank.

Como funciona

A especialista explica que a dieta possui quatro fases com duração de dois meses cada uma.

Fase pré-limpeza

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Carne vermelha deve ser um dos principais itens do cardápio da primeira fase /Crédito: Thinkstock

"A primeira fase tem como objetivo preparar o organismo para mudanças. Em dietas muito restritivas pode haver um aumento na produção radicais livres, o que atrapalha o processo de emagrecimento. O segredo é a reeducação alimentar", explica Andrea.

Para não atrapalhar o processo detox de órgãos como o fígado e o intestino, nessa fase é preciso excluir do cardápio adoçante e produtos industrializados.

"Aconselho também não ingerir alimentos com glúten e derivados do leite. Eles desencadeiam um processo que causa a queda do sistema imunológico, o aumento da proliferação de gordura e má absorção de macro e micronutrientes entre outros", explica.

Nessa fase é preciso priorizar o consumo de carne vermelha por conter aminoácidos essenciais e o ferro heme (tipo de ferro com maior poder de absorção) e alimentos de folhas verde-escuras.

Fase de ataque

"Depois da primeira fase, o organismo está pronto para o momento da desintoxicação e já é possível diminuir o inchaço", explica.

No processo clássico de detox, alimentos de origem animal devem ser exclusos. Contudo, como a fase de ataque dura cerca de seis meses, a nutricionista aconselha a ingestão esporádica desse tipo de alimento.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Brócolis, cebola e canela estão na lista dos alimentos permitidos na fase de ataque / Crédito: Thinkstock

Nessa fase é preciso também focar no consumo de alimentos com compostos que irão promover a eliminação de toxinas, como brócolis, rabanete, couve-flor, couve Bruxelas, couve, repolho, rabanete, alho, cebola, chicória e aveia. Temperos e especiarias como açafrão, curry, cardamomo, canela e ervas frescas também estão liberados nessa fase.

A banana verde, que traz saciedade e melhora o trânsito intestinal, também deve ser consumida nessa etapa.

Fase de reeducação

Na reeducação, são reintroduzidos alguns alimentos que na fase de ataque foram cortados ou reduzidos e são adicionados alimentos funcionais com poder anti-inflamatório e antioxidante. Sucos funcionais ricos em nutrientes, verduras, frutas, legumes e proteínas magras estão na lista de alimentos prioridade dessa etapa.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Sobremesas com fruta são as mais indicadas para manter o esforço feito nas outras fases / Crédito: Thinkstock

Fase da manutenção

A fase de manutenção é o momento de aproveitar ao máximo o que os hábitos alimentares saudáveis podem proporcionar. Nesse momento a pessoa pode voltar a comer o que gosta, mas sem exageros. A dica da especialista é optar sempre por sobremesas com frutas e moderar a ingestão de glúten e lactose sempre que possível.

Outras dicas

Além da reeducação alimentar, a nutricionista destaca a importância da prática de atividades físicas e da ingestão de água. "Ter uma boa noite de sono e evitar o jejum prolongado também são essenciais para garantir o bom funcionamento do organismo e, por consequência, a perda de peso", completa.