hacks

Pets trocam de pelo nesta época do ano e exigem cuidados

troca pelos caes gatos
Thinkstock

Na primavera, os cães e gatos passam pela fase de troca de pelagem para se preparar para a chegada do verão. Por conta disso, é normal encontrar muitos pelos no chão e móveis da casa. Isso significa que o pet requer cuidados especiais para que passe pelo processo sem desconfortos.

Leia também:

Pelo de cachorro precisa de cuidados para ficar bonito e saudável

Como saber se um produto foi testado em animais?

Veterinária ajuda a escolher o melhor bichinho para mulheres sozinhas

"Os bichos perdem a pelagem mais espessa e o subpelo, que nasceram no inverno para protegê-los do frio. Com o aumento das temperaturas, eles são substituídos por uma pelagem mais leve, justamente para que não sintam tanto calor", explica a veterinária Karla Pedroso, do Hospital Pet Center Marginal.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Gatos correm o risco de engasgar com as bolas de pelo (Thinkstock)

Cuidados

A recomendação da especialista é escovar o animalzinho com maior frequência e encaminhá-lo para o banho a cada 15 ou 20 dias no máximo. "O ideal é ter paciência e escovar o bichinho para retirar o pelo morto que está solto no corpo", recomenda a profissional.

Os gatos exigem atenção redobrada. "Como eles têm o hábito de se lamber, acabam engolindo todo esse pelo, formando bolas no estômago", alerta Karla, que afirma que a escovação destes animais é primordial.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] A escovação do pelo deve ser mais frequente (Thinkstock)

Fique atenta

O fenômeno acontece com animais tanto de pelagem comprida quanto curta. No geral, a queda é uniforme e ocorre em todas as partes do corpo do animal. Caso isso não ocorra, pode ser que o bicho esteja com alguma doença. Segundo explica a veterinária, sarna, pulgas, carrapatos, fungos e estresse podem resultar na queda ou até mesmo alopecia, que é a perda total de pelos.

"Quando o animal está com algum parasita, além de deixar pelos ao chão, ele também se coça muito, o que pode sinalizar que não se trata de uma simples troca sazonal. Esses casos podem se complicar quando não são tratados, comprometendo a saúde física e gerando maior desconforto", avisa Karla, ressaltando que, nestes casos, é necessário encaminhar o pet a um veterinário.