Cesariana X parto normal > Mitos x verdades

Antes de decidir qual parto escolher, é preciso desmistificar algumas questões:

O trabalho de parto normal é doloroso e a recuperação da cesariana também. Certo?

Errado. Segundo os especialistas, o pós-parto cesariano não precisa ser algo sofrido. "Já estão disponíveis no mercado analgésicos eficientes, seguros e que não interferem na amamentação", revela Fábio. Por outro lado, alguns procedimentos também ajudam a minimizar a dor do parto normal. "No momento adequado, é possível realizar anestesia/analgesia com alívio significativo da dor", garante Edílson.

Mulheres que já fizeram uma cesariana não podem se submeter ao parto normal?

"Sim, elas podem. Mas o parto deve ser muito bem conduzido, pois como o útero apresenta uma cicatriz prévia há um risco maior de ela se romper durante as contrações para a expulsão do bebê", alerta Cássio. E Fábio adverte: "No caso da realização de duas cesáreas anteriores ou mais, desaconselha-se o parto vaginal por risco maior à mãe e ao próprio bebê".

Parto normal pode levar a um afrouxamento dos músculos vaginais, interferindo no prazer sexual?

"Ainda que exista essa possibilidade, esse afrouxamento depende de muitos fatores e não apenas do parto vaginal", garante Luciano. "Mesmo quando ocorre a ruptura da musculatura pélvica não há nenhuma interferência no prazer sexual. O que pode ocorrer são outros problemas posteriores como incontinência urinária", completa Cássio.

Mulheres com mais de 35 anos devem recorrer à cesariana?

"Não existe indicação de cesárea tendo como único fator a idade. Acontece que quanto mais velha for a mãe, maior o risco de apresentar hipertensão, diabetes e outras doenças que poderiam complicar a gestação, motivando, então, um parto cesárea", finaliza Edílson.

Converse com seu médico, esclareça suas dúvidas, analise as possibilidades de realização de um parto normal e escolha aquele em que você se sentirá mais à vontade. Boa sorte! Falta pouco para o filhote chegar ao mundo.

Leia também:

- Parto sem dor - Relaxe, mamãe: dar à luz não é mais sinônimo de sofrimento.

- Estrias na gravidez - Um guia completo de como prevenir e tratar as incômodas marquinhas.

- É chegada a hora! - Saiba como identificar se você entrou em trabalho de parto.