mulher

Depois do bisturi

bisturi bemleve 2605gg

Uma combinação de tecnologias que alia o poder do bisturi aos efeitos dos tratamentos dermatológicos de última geração tem tornado possível o aprimoramento dos resultados das cirurgias plásticas. Tendência em franco crescimento, a aplicação de substâncias sob a pele complementam o tratamento cirúrgico, alcançando resultados cada vez mais naturais.

A dobradinha plástica e preenchimento apresenta resultados tão satisfatórios que, muitas vezes, começa antes mesmo de uma interferência cirúrgica. Atualmente, o uso do ácido hialurônico para hidratação profunda da pele, por exemplo, é indicado como uma espécie de preparação para a cirurgia plástica, por deixar a pele mais viçosa e, conseqüentemente, capaz de melhor e mais rápida recuperação.

São métodos de rejuvenecimento complementares, como explica Luiz Victor Carneiro Jr., cirurgião plástico da clínica Ivo Pitanguy. Para o médico, fazer uma cirurgia não elimina a necessidade do preenchimento, ou vice-versa. “No caso da complementação da cirurgia plástica facial, o preenchimento dos sulcos é um exemplo que oferece resultados mais naturais ao paciente, quando necessário. Nesse caso, o médico não confia o tratamento a apenas um método, o que permite tracionar menos os tecidos. A comparação fica nítida se compararmos os resultados de hoje com os de 20 anos atrás”, explica Luiz Victor Carneiro Jr. Além do mais, a cirurgia não é capaz de corrigir detalhes que muitos pacientes almejam, como melhora do contorno e aumento do volume dos lábios, correção de alguns tipos de olheiras, eliminação total de alguns tipos de rugas, etc.

A avaliação sobre a necessidade de realizar ou não o acabamento com preenchimento acontece após a fase do edema pós-operatório, que dura cerca de um mês. A sugestão pode vir do próprio cirurgião plástico, ou do paciente, o que não significa que o resultado não tenha sido satisfatório. Para quem já investiu numa ‘reprogramação visual’ na mesa de cirurgia, o preenchimento funciona como uma espécie de acabamento fino. “Trata-se de uma complementação. Há pessoas que ficam muito satisfeitas com o resultado e não vêem necessidade em fazer mais nada”, afirma o cirurgião.

Tipo de preenchimento é crucial para durabilidade do resultado

Para o dermatologista André Braz, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a melhor opção para casos de complementação de cirurgias plásticas é a utilização de ácido hialurônico. “O produto pode ser aplicado no próprio consultório e o resultado é natural e muito bom”, explica. Ainda segundo o especialista, a substância pode também ser a primeira opção para corrigir pequenas imperfeições, como a retirada do sulco nasogeniano, ou ‘bigode chinês’. “O ácido hialurônico é eficaz, por exemplo, para o aumento do volume dos lábios, definição de contorno e retirada de finas rugas, conhecidas como ‘código de barras’”, explica o dermatologista.

ARTIGO RELACIONADO:

MASSAGEM A QUATRO MÃOS

Técnica oriental proporciona intenso relaxamento