Ressaca de carnaval nos pés

96200
Reprodução

Você correu atrás do trio elétrico, pulou com os blocos, percorreu o sambódromo inteirinho? Então, as dicas da podóloga Yumi Ikeda, a seguir, são providenciais. Veja o que ela recomenda para os foliões que chegaram ao fim do carnaval com os pés detonados.

Para descansar os pés e retirar o inchaço: “Mergulhe-os em água morna com uma colherada de sal, que pode ser de cozinha ou sal grosso. Vale colocar umas gotas de essência de lavanda para relaxar”.

Para quem sambou de salto alto e ganhou algumas bolhas: “Não as estoure, deixe o corpo absorver o líquido e capriche na hidratação”.

Unhas quebradas: “Corte as pontas para não enganchar no lençol. Hidrate-as com óleo de amêndoas”.

Quem sambou descalça e ficou com o solado grosso: “Use cremes à base de silicone ou parafina, que são mais espessos do que os hidratantes comuns. Para potencializar a ação, envolva os pés com papel filme e deixe agir por alguns minutos. Pode também aplicar o creme antes de dormir e colocar meia, porque o abafamento aumenta a capacidade de absorção do creme pela pele. Evite esfoliar ou lixar a sola dos pés, porque esse processo pode agravar as rachaduras. No máximo uma vez por mês”.

Quem sambou de tênis: “O dia todo com um calçado fechado pode causar fungos. O ambiente quente e úmido pelo suor ajuda a proliferação de microorganismos. Se aparecer algum tipo de coceira entre os dedos ou manchas debaixo das unhas, procure um dermatologista para prescrever medicação oral e fazer a assepsia com um podólogo uma vez por mês. Eles devem ser feitos em conjunto, porque, se a maceração que se acumula embaixo das unhas não for retirada, o efeito do medicamento antifungo fica limitado. Manter uma ótima higiene em casa também é importante: lave bem os pés, dedo por dedo e enxugue bem”.

LEIA MAIS:

Acne na idade adulta

Dengue na gravidez