mulher

Evite a fome comendo alimentos que promovem saciedade; veja quais

fome saciedade comida alimento1

Acabou de comer e já sente fome de novo? Não é exclusividade sua, o fenômeno é bem comum e acaba sendo o principal problema na hora de tentar seguir uma dieta. Mas isso não acontece por acaso. Há uma explicação, e ela pode ajudar a garantir algumas horas a mais sem sentir vontade de atacar tudo o que vê pela frente.

Leia também

Aprenda a driblar a vontade de comer alimentos calóricos na TPM

Nutricionista indica consumo ideal de massas para não engordar

Consumir alimentos certos ajuda a desinchar a barriga para a praia

"Cada nutriente possui um mecanismo de digestão e absorção. Alguns passam por mais etapas, outros por menos, o que determina o tempo que gerarão energia. Alimentos mais rapidamente absorvidos consequentemente geram fome mais rapidamente", explica a nutricionista do Hospital do Coração (Hcor) Maria Fernanda Vischi D'Ottavio.

Segundo a especialista, os carboidratos simples – alimentos provenientes da farinha branca – têm a absorção mais rápida, gerando fome em um curto espaço de tempo. O macarrão é um deles, por isso um almoço com macarronada, por exemplo, acaba não sustentando a maioria das pessoas.

"Alimentos integrais, verduras, legumes e frutas são indicados para promover saciedade, por possuírem mais fibras. Isso faz com que os alimentos permaneçam mais tempo no conteúdo gástrico, aumentando o tempo até a absorção, gerando maior saciedade", indica Maria Fernanda, que alerta para a importância de se preocupar em comer de três em três horas.

"O hábito de se alimentar em curtos espaços de tempo ajuda a se sentir mais saciado, pois há fornecimento de energia mais vezes. O fracionamento também reduz possíveis compensações alimentares nas principais refeições, ajudando a controlar as quantidades ingeridas. Alguns alimentos indicados para os lanches intermediários são frutas, biscoitos integrais, iogurtes desnatados, queijos processados light, snacks de soja, frutas secas (damasco, uvas passas, ameixa, etc.), castanha do Pará, nozes e amêndoas, entre outros, sempre com atenção à quantidade, pois o excesso pode acarretar ganho de peso", finaliza.