mulher

Dor durante o exercício: o que é a pontada na barriga e outros incômodos

dor durante o exercicio
(Thinkstock)

Sentir dores durante a atividade física deve ser um sinal para ficar alerta. Isso porque os incômodos podem ser um sinal de proteção do corpo, informando que existe algum problema. Segundo o médico especialista em esporte Dr. Raphael Einsfeld, nenhuma dor é comum. "O exercício não é para causar dor. Dores abdominais ou nas pernas enquanto se faz musculação significam que você está fazendo errado ou está ultrapassando seu limite".

Leia também:Como aumentar a resistência para corridasQual exercício físico é mais indicado para cada pessoa?Como evitar câimbras durante o exercício físico

Ao passar do limite do seu corpo, a dor perdura por mais tempo e tende a ser mais forte e mais intensa. "Se o incômodo durar quatro ou cinco dias após o exercício, é sinal de que você errou na atividade", explica o médico do Hospital Santa Paula. 

Dor no canto da barriga

dor durante o exercicio1
(Thinkstock)

Além disso, é preciso ficar atento quanto a outras dores durante a prática, pois tudo o que o corpo indica, seja tontura, dor ou dormência é um sinal de alerta. A dor também pode indicar outras situações mais graves, como problemas na válvula do coração. 

"Você não tem que sentir dor ou qualquer outro incômodo durante o exercício. A atividade física tem que ser prazerosa", define o especialista. Caso sinta algum incômodo, procure um médico para avaliar se há alguma coisa errada com o seu corpo.

Como evitar dores durante o exercício? 

Fazer os exercícios adequados para o seu organismo e condicionamento físico e praticar atividades físicas regularmente são medidas essenciais para evitar as dores. 

[[{"fid":"124496","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"","field_file_image_title_text[und][0][value]":"","field_file_image_copyright_overriden[und][0][value]":"(Thinkstock)","field_file_image_description[und][0][value]":"","field_link[und][0][title]":"","field_link[und][0][url]":"","field_file_image_id[und][0][value]":""},"type":"media","attributes":{"style":"font-size: 13.0080003738403px; line-height: 1.538em; float: right;","class":"media-element file-default"},"link_text":null}]]Outra atitude importante é se consultar com um médico para fazer exames antes de começar a praticar exercícios para que ele diga se o paciente não vai ter nada durante as atividades, indica Raphael: "Qualquer médico está apto a te dar um parecer". Os mais recomendados são cardiologistas ou médicos do esporte, que lidam diretamente com a atividade. O clínico geral também pode ser consultado e pode pedir um exame básico.

O médico explica que 150 minutos por semana para fazer atividade física é o suficiente. Uma caminhada três vezes por semana, ou fazer a atividade de segunda à sexta por 30 minutos, por exemplo, já fazem bem, e permitem sair do sedentarismo.