mulher

Coma massa sem medo de engordar! Nutricionista indica consumo ideal

massa shutterstock 63911233

Macarrão, lasanha, panqueca, pizza... hmmm, como é difícil resistir às massas! O grande problema é que elas engordam. Não foi isso que você ouviu dizer durante toda a vida? Não que seja mentira, elas engordam mesmo, mas apenas se consumidas em exagero. E além disso, têm outro lado muito bom: fornecem energia e são fontes de vitaminas, minerais e, dependendo do tipo, podem ser ricas em fibras.

Leia também

Água de coco garante corpo saudável, mas tem consumo restrito

Chás gelados refrescam e ainda têm  antioxidantes, que combatem os radicais livres

Indispensável no verão, água termal hidrata e refresca a pele

"O malefício está no exagero. Qualquer alimento em excesso aumenta as calorias e podem promover ganho de peso. Outro problema é consumir só massas, sem variedade, pois elas são deficientes em aminoácidos", explica a nutricionista do Hospital do Coração (Hcor) Gabriela Nunes Batista.

Segundo a especialista, existem alguns tipos mais indicados. "As melhores são as massas integrais, de grão duro ou as que contenham cereais, como soja ou quinoa. A quantidade de fibras encontradas neles beneficiam as funções intestinais, o controle da glicemia e dão maior saciedade, além de conter mais minerais e vitaminas, principalmente ferro e B1".

De maneira geral, Gabriela indica o consumo de uma porção de alimentos do grupo dos carboidratos, como as massas. Essa porção deve fazer parte da refeição apenas duas vezes na semana e ela corresponde a quatro colheres de sopa de macarrão cozido ou a um pegador médio de massa cozida. Contudo, essa quantidade permitida varia de pessoa para pessoa e deve ser avaliada por um especialista.

Confira mais dicas da nutricionista:

Para comer pizza – Optar por ingredientes menos calóricos garantem um bom proveito da massa. Ela pode ser montada com berinjela, abobrinha, rúcula, alho-poró ou atum. Também pode-se substituir a mussarela por queijos brancos, com menos gordura, como ricota e cottage.

Macarrão menos calórico – As massas feitas sem a farinha de trigo ou outro cereal não engordam tanto. "Existe o macarrão japonês, konjac, que é feito à base de feijão e é rico em ferro e cálcio. Ele possui apenas 170 calorias em 100 gramas", indica a nutricionista Gabriela Nunes Batista.

Cuidado com molhos – Os molhos são os grandes vilões, segundo a especialista. "Prefira preparações ao sugo, menos calórico e, quando preparado com tomates in natura, beneficia a saúde graças a uma substância encontrada no tomate chamada licopeno, que é mais bem aproveitada no organismo quando submetida à cocção. Também evite molhos brancos, que acrescentam maior valor calórico devido aos ingredientes que o compõe, como creme de leite, leite, manteiga e farinha".

Outros acompanhamentos – Salpicar parmesão ralado também aumenta muito as calorias do prato. O mesmo vale para o ketchup. "É recomendada a sua utilização como acompanhamento, ou seja, em pequenas quantidades. O grande problema deste condimento é o alto teor de sódio, nutriente ligado ao aumento da pressão arterial", explica.

Frequência – "Consuma massas no máximo duas vezes por semana. Evitando exageros e preferindo as integrais, é possível comer sem engordar", finaliza.