mulher

Decote pode, mas amamentar, não? Vídeo mostra reações BEM opostas às 2 situações

amamentar em public 2
Reprodução/Youtube

A questão da amamentação em público ainda é um assunto delicado em várias partes do mundo. Apesar de ser um ato natural e indispensável para a saúde do bebê, muitas pessoas ainda condenam mães que alimentam seus filhos à vista de todos. No entanto, um vídeo na internet mostrou que essa relação de aversão ao seio feminino é, no mínimo, controversa.

Leia também:Amamentar em público é errado? Fotos chocam para conscientizar de que não éMulher diz que amamentar é "coisa de pobre" e gera revolta na webAmamentação: 10 mitos e verdades sobre o tema

O youtuber Joey Salads, conhecido pelos experimentos sociais que documenta em seus vídeos, questionou essa relação: no teste, duas mulheres sentaram-se em um banco no shopping. Enquanto uma estava amamentando, a outra estava com um decote bem cavado.

amamentar em public 1
Reprodução/Youtube

As reações às duas mulheres foram completamente opostas: enquanto a "exposição" dos seios no decote foi bem aceita e chamou atenção de muitos homens que passaram no local, a amamentação foi repreendida. "Você precisa mesmo fazer isso aqui no meio de todo mundo?", disse uma das pessoas que passaram.

Ao final, as duas mulheres ficam lado a lado no mesmo banco e Joey perguntou às pessoas porque a amamentação era "ofensiva" e o decote, não. "Porque isso [o decote] é sensual, isso [a amamentação] é nojento", comentou uma delas.

Assista ao vídeo completo:

Amamentar em público: como é no Brasil

No Brasil, também são frequentes os casos que mostram o descaso com a amamentação. Relatos mostram como mães são repreendidas ou constrangidas quando alimentam seus bebês em espaços públicos. Um exemplo é o caso da turismóloga Geovana Cleres, que afirmou, em entrevista à Coluna Maternar, da Folha de S. Paulo, que foi impedida de amamentar sua filha no Sesc Belenzinho, em São Paulo. "Ela [funcionária do local] falou que outras crianças poderiam ficar olhando e ficariam com vontade, o que é um absurdo. Depois, disse que outras pessoas já reclamaram porque se sentiram ‘constrangidas’ ao ver a cena. Resolvi perguntar se fosse dar mamadeira se eu poderia dar ali. E adivinha qual foi a resposta? Que sim", relatou a mãe.

amamentar em publicp
Thinkstock

Lei

Na cidade de São Paulo, no entanto, proibir mães de amamentarem em público é passível de multa de R$ 500. A lei, aprovada pelo prefeito Fernando Haddad em abril de 2015, detalha que não é necessário existir uma "área segregada" para que os bebês sejam alimentados. Isso significa que, mesmo que exista essa área, a mãe pode se sentir livre para dar de mamar em qualquer local dentro do ambiente.