Hairstylist lista cinco dicas para nunca mais errar no visual

corte cabelo dicas

Você se encantou com o corte de cabelo de uma atriz famosa ou adorou o novo visual da colega de trabalho. Depois de muito pensar, decidiu que era hora de mudar e também aderir a um novo cabelo. Entrou no salão cheia de expectativas, mas odiou o corte, saiu decepcionada, e vai ter que esperar o cabelo crescer para poder acertar. Talvez nunca tenha acontecido com você, mas certamente já aconteceu com alguma amiga ou conhecida. A situação, por incrível que pareça, é mais comum do que se imagina. "Na hora dá um certo ressentimento contra o profissional, mas nem sempre é culpa dele",  conta o top hairstylist e visagista Rudi Werner, proprietário da Rede Werner Coiffeur. Para ele, o problema acontece porque a cliente não consegue se comunicar de forma clara com o profissional. "Claro que, às vezes, um corte ruim se resume a uma falta de química, mas na maioria das vezes se deve à falta de comunicação", acredita.

Leia também:

Corte redondo é o que mais engorda; veja os cabelos que emagrecem

Cabelo curtinho é versátil e fácil de arrumar

Aprenda como arrumar os cabelos em poucos minutos

Pensando nas mulheres que sofrem com este problema, ele listou cinco dicas de como falar com o seu cabeleireiro e nunca mais errar no corte.

1. Diga o que você quer transmitir com o corte. "Muitas mulheres já chegam com foto dos cortes desejados e, apesar disso ajudar, não se deve parar só ai. É preciso discutir a 'vibe'que você quer. Camadas longas podem ser românticas ou ousadas, por exemplo, e a diferença de tudo tem a ver com a técnica. Se você estiver no clima praiano ou boho, explique que é isso que você quer. Falar simplesmente que quer ondas naturais pode acabar em desastre", orienta.

2. Mostre, não apenas fale. "Quando se trata de comprimento, é importante mostrar para o seu cabeleireiro exatamente onde você quer. Falar 'no ombro' pode ser interpretado de várias maneiras, normalmente para menos do que para mais. Lembre-se que gostamos de cortar mesmo! Então, mostre ao profissional o quanto você quer que seja cortado, pois assim ele pode desenhar uma linha imaginária."

3. Seja honesta. "Conheço clientes que não admitem que usam secador e chapinha diariamente, ou que lavam muito os fios, por medo de levarem bronca. Mas essas informações são importantes, pois o profissional precisa saber como é a manutenção diária. Afinal, se você tem cabelo ondulado e faz chapinha diariamente, o comprimento vai ser diferente", explica.

4. Pergunte sobre estilo, especialmente se você está pensando em mudar. "Não basta chegar e falar que você quer tal estilo. Você precisa saber fazer a manutenção dele. Então faça perguntas e veja se o seu cabeleireiro concorda com esse estilo, porque às vezes ele não é o mais indicado para o seu rosto. Pergunte se o corte combina com o seu rosto, com sua profissão, saber como fazer para secar o cabelo em casa, para ele não perder o formato, e quais são os produtos mais indicados..."

5. Seu cabelo normalmente fica cheio ou ele é mais ralo? "Essa informação é muito importante na hora de definir o corte, pois tem estilos que podem tirar esse volume extra ou podem dar a impressão de mais volume. E com certeza, essa é uma das áreas onde não queremos errar", finaliza Rudi Werner.

Assista a um vídeo sobre corte de cabelo:  -->