glam

Miss que quebrou padrões tem história linda de aceitação: "Fui lá revolucionar"

miss sao paulo sabrina de paiva 0
Lucas Ismael e Rodrigo Trevisan

Representatividade. Essa é a palavra que marcou a vitória da modelo Sabrina de Paiva no concurso de Miss São Paulo 2016. Sabrina era uma das únicas candidatas negras entre 30 concorrentes - além dela, somente a representante da cidade de Indaiatuba não era branca. "Eu acho que quebrei um paradigma", contou.

Aos 20 anos de idade, Sabrina representou Caconde, no interior de São Paulo. Estudante de Publicidade e vendedora em uma loja de roupas, a miss contou com a ajuda da cidade para participar do concurso. Para pagar a inscrição e as roupas dos desfiles, Sabrina pediu ajuda a conhecidos e conterrâneos, que a ajudaram a arrecadar a quantia necessária.

miss sao paulo sabrina de paiva 1
Lucas Ismael e Rodrigo Trevisan

Representatividade negra

Um dos grandes objetivos da modelo no concurso era representar a cultura negra. "Para a maioria das pessoas ainda é muito difícil associar a pele negra à beleza, mas precisamos mudar isso, reconhecer e valorizar nossa cultura", explicou.

Além disso, Sabrina ainda ressalta a importância de ser um espelho para jovens negras que puderam se ver representadas no concurso. "Eu demorei para reconhecer e aceitar a minha cultura, mas hoje enxergo a beleza dos meus traços do jeito que são - da minha boca, meu nariz, meu cabelo", contou. Dessa maneira, muito mais do que um concurso de beleza, a vitória da miss Caconde representa um marco em um evento que até hoje só premiou uma mulher negra.

A reação do público à vitória de Sabrina também foi muito positiva. "Fui ao concurso para revolucionar. Muitas pessoas se surpreenderam, mas ficaram felizes pela 'quebra de padrões' e por verem uma mulher negra sendo campeã", contou.

miss sao paulo sabrina de paiva 2
Lucas Ismael e Rodrigo Trevisan

Cabelo crespo

Uma das características marcantes de Sabrina é o cabelo: as madeixas crespas se destacaram e chamaram a atenção do público."Comecei a alisar o cabelo aos 15 anos e foi difícil desapegar. Há algum tempo cansei porque achava muito artificial e, hoje, me sinto muito melhor e mais bonita com o meu cabelo do jeito que ele é. Tenho muito orgulho dele", explica.

Content temporarily unavailable: https://www.instagram.com/p/nVkeTZM2pV/

Depois de assumir a cabeleira, os cuidados com os fios também mudaram. "Hidrato muito para manter os cachos firmes e evito usar shampoo sempre, resseca muito o cabelo. Uso sempre condicionador e dou um intervalo maior para o shampoo", revela.

Content temporarily unavailable: https://www.instagram.com/p/pXGfhUs2mM/

Miss Brasil

A vitória classificou Sabrina para o concurso de Miss Brasil, que acontece em outubro. A modelo já inicia a preparação para o evento, que inclui cuidados com o corpo, pele, cabelo, além de treinos para discursar em público. "Minha expectativa está lá em cima. Se eu vencer, vou ser a segunda mulher negra na história a representar o Brasil no Miss Universo [a primeira foi em 1986]", pontua.

Para se inspirar ainda mais: 23 declarações ARRASADORAS de mulheres negras