glam

Lifting facial elimina flacidez e queda da musculatura

lifiting facial

O lifting facial tem sido uma alternativa usada por celebridades para substituir o Botox. O procedimento trata a musculatura e retira o excesso de pele, eliminando a flacidez do rosto e pescoço, melhorando as rugas, realçando o contorno da mandíbula, e proporcionando um rejuvenescimento facial com aspecto natural. "Atualmente o Lifting é indicado mais para o rosto e pescoço. É recomendado nos casos em que o rosto apresenta um certo grau de envelhecimento, seja na perda da continuidade do contorno da mandíbula, no acúmulo de gordura ou flacidez no pescoço, ou na queda da região do centro do rosto", explica o cirurgião plástico Rodrigo Mangaravite, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e autor do livro "O que a cirurgia plástico pode fazer por você".

Leia também:

Inverno é período ideal para cirurgias plásticas

Livre-se das olheiras: 5 tratamentos que funcionam

Lifting mamário: mitos e verdades sobre a técnica

Ele explica que, no processo de envelhecimento, algumas pessoas que têm a pele mais fina evoluem para a formação de rugas finas, enquanto outras pessoas, geralmente com a pele mais espessa, evoluem com flacidez da pele e do músculo adjacente. Com o passar do tempo, ambas, as de pele mais espessa e de pele mais fina, podem apresentar flacidez muscular e excesso de pele e rugas. "Algumas pacientes apresentam um aumento da flacidez na pele do rosto mais precoce. Nesses casos, uma cirurgia de face pode ser indicada entre 35 e 38 anos. Para essas pacientes, indicamos um lifting suave, focando na região de envelhecimento", explica.

O procedimento, que deve ser realizado sempre por um cirurgião plástico, consiste em uma pequena incisão na parte anterior da orelha, para que seja feito um descolamento da pele até chegar na musculatura, que é elevada e fixada em um ponto mais alto para um rejuvenescimento do rosto. "Retiramos somente o excesso de pele, sem esticar para não deixar a paciente com um aspecto artificial", afirma o cirurgião.

Ao contrário do Botox, que age somente em rugas de expressão, principalmente na região da testa e ao redor dos olhos, e tem curta duração, apenas de quatro a seis meses, o lifting trata a flacidez da pele e a queda da musculatura, com um resultado mais duradouro, em torno de 10 a 12 anos, dependendo da pele de cada pessoa. Após esse período, muitas pacientes já poderão precisar de uma nova cirurgia. "Os maiores riscos são os resultados artificiais, por isso a paciente deve escolher bem o seu cirurgião antes de realizar a cirurgia, procurar informações a respeito, pacientes que já tenha operado com ele, e saber se é um membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica", finaliza.