glam

Diferenças entre desodorante e antitranspirante

diferenca entre desodorante antitranspirante
Thinkstock

suor é o recurso encontrado pelas glândulas sudoríparas para manter temperatura do corpo estável. Esta excreção é composta principalmente por água e pode liberar odores nada agradáveis. Para disfarçá-los, a indústria cosmética desenvolveu diversos tipos de desodorantes e antitranspirantes, mas, diante de tantas opções, como saber qual é a melhor?

Leia também:

Aprenda a tirar manchas de desodorante das roupas

Hidratar as axilas é o segredo contra as manchas

Apertar cravos e espinhas causa cicatrizes; veja mitos e verdades

As glândulas sudoríparas se dividem em écrinas, que eliminam apenas água, e apócrinas, responsáveis pela excreção de sais, restos celulares e do metabolismo, substâncias que exalam um cheiro ruim quando em contato com as bactérias e fungos presentes no ar. Estas glândulas estão localizadas principalmente nas axilas, o que explica o famoso "cê-cê".

Desodorante x antitranspirante

Desodorantes 

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Além de camuflar o odor, os antitranspirantes inibem a produção de suor. Crédito: Thinkstock

"Desodorantes contêm ativos que diminuem a concentração das bactérias que decompõem o suor, e podem ou não possuir fragrância para camuflar o odor", explica a dermatologista da Cliniqderm, Patricia Ormiga.

Antitranspirantes e antiperspirantes

Além dos compostos que mantam as bactérias e disfarçam o mau cheiro, os antitranspirantes e antiperspirantes possuem substâncias que obstruem temporariamente as glândulas sudoríparas e diminuem a quantidade de suor produzida.

Spray x aerossol 

Após escolher entre desodorantes e antitranspirantes, chegou a hora de decidir entre as versões disponíveis no mercado. De acordo com a dermatologista, a diferença entre aerossol, roll-on, spray e barra está apenas nos veículos utilizados na formulação, e não nos princípios ativos. Aerossol e spray, em geral usam loções à base de álcool e água, enquanto o roll-on costuma utilizar um serum aquoso e as versões em barra, os silicones.

"A eficácia é dada pelos ativos usados nas fórmulas e não por seus veículos. A escolha de uma ou outra versão depende mais do sensorial das usuárias. Uma pele mais seca se beneficia das versões em barra ou em creme, por exemplo, mais oleosas. Já as que gostam que o desodorante evapore rápido, vão preferir os aerossóis ou sprays", afirma.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Sudorese excessiva pode ser tratada com toxina botulínica. Crédito: Thinkstock

O álcool presente em algumas formulações pode levar ao ressecamento da pele, causando irritação e até lesões. Nem todas as mulheres são sensíveis e esses produtos, mas ao apresentar desconforto, suspenda o uso e prefira as versões se álcool.

Manchas amareladas 

É bastante comum que após o uso prolongado dos desodorantes em aerossol surjam placas "duras" e amareladas nas roupas. Segundo a médica, isso acontece devido à presença de uma substância chamada cloridroxialantoinato de alumínio que se deposita na pele após a evaporação ou absorção do veículo (o desodorante em si) e deixa resíduos nas peças.

Suor excessivo 

sudorese excessiva pode incomodar bastante, além de criar situações constrangedoras, mas pode ser amenizada com uma medida simples. "Se o suor é excessivo ao ponto de constranger ou limitar as atividades, o melhor tratamento conhecido hoje é a aplicação da toxina botulínica, que diminui a quantidade de suor excretada", afirma a especialista.