glam

Depilação caseira: qual o método ideal para você?

depilacao caseira tipos de depilacao como tirar pelos 153757428
Thinkstock

No verão aumenta a preocupação das mulheres com a depilação. Para as que não querem gastar tanto com a eliminação dos pelos e não querem depender de uma profissional para ficar com a pele lisinha, há alguns métodos caseiros. Para uma depilação sem medo, a dermatologista Daniela Landim explica os prós e contras dos principais tipos.

Leia também

Apesar de dolorosa, depilação com linha enfraquece os pelos e evita manchas

Depilação antes da praia pode causar ardência e criar bolinhas vermelhas

Fotodepilação x depilação a laser: os prós e contras de cada um

Lâmina

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] A lâmina é um método barato e indolor / Crédito: Thinkstock

A vantagem da depilação com lâmina é o custo e a facilidade, além de ser um método indolor. "Nesse tipo de depilação há um atrito mecânico e o corte do pelo se dá bem na superfície. Por isso, em dois ou três dias, o pelo já aparece novamente", explica a especialista. Ainda de acordo com Daniela, o atrito causando pela lâmina estimula a pigmentação, o que pode causar manchas em áreas mais sensíveis como axila e virilha. É um método que pode ser usado em todas as partes do corpo, mas que deve ser evitado nas áreas de pele fina, como a região íntima.

Creme depilatório

Também é um método indolor, barato e fácil de fazer em casa. "A diferença da lâmina para o creme é que o primeiro é algo mecânico e o segundo é um processo químico", afirma a dermatologista. Como também só há um corte do pelo rente à pele, a depilação dura cerca de dois dias.

Segundo a especialista, a desvantagem desse produto é o risco de dermatites e irritações de pele em geral. "É preciso tirar todo o resíduo do produto após a depilação para não misturar com uma substância que será aplicada na área posteriormente", completa. É um tipo de eliminação de pelos não indicada para o rosto.

Cera quente e fria

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] A cera quente e fria são métodos de arrancamento dos pelos / Crédito: Thinkstock

"É um método de arrancamento, no qual o pelo é tirado da raiz", resume Daniela. A vantagem desse tipo de depilação é que os pelos demoram até um mês para crescer novamente, além de nascerem mais finos. "A desvantagem é que o arrancamento quebra algumas fibras de colágeno da pele podendo causar, em longo prazo, rugas em regiões mais sensíveis como o buço", afirma a dermatologista. Segundo ela, a cera quente pode causar ainda hipercromia (coloração anormal da pele), enquanto com a cera fria o arrancamento é mais agressivo.

Esfoliação

Para evitar os indesejados pelos encravados, a dica é fazer uma esfoliação antes da depilação. "O pelo encravado não consegue ir para superfície. Para evitar isso, é indicado fazer esfoliação antes do método de depilação caseira", diz Daniela.

Para quem depila com lâmina, a dica é fazer esfoliação uma vez por semana com produtos específicos para o rosto e para o corpo. "No corpo pode ser um esfoliante mais potente, mas para o rosto o ideal é que seja mais suave", ressalta ela. Para quem prefere depilar com cera, o indicado é esfoliar a pele um dia antes da depilação e após o processo lavar bem a região com água e sabão. "Isso evita a entrada de microrganismos na pele que foi esfoliada e depilada, ou seja, está sensível", explica a especialista.

Sabia que é possível arrancar os pelos com uma mola? Assista ao vídeo e entenda: