Quem tem lúpus pode engravidar?

lupus gravidez
lupus-gravidez

Durante muito tempo os médicos acreditaram que quem tinha lúpus não poderia jamais engravidar. Mas isso não passa de um mito. A gravidez não está proibida para as mulheres com lúpus, mas ela deve ser programada e acompanhada. De acordo com informações da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), o recomendável é que a mulher só engravide quando a doença estiver totalmente sob controle por pelo menos seis meses. Antes de pensar em engravidar, o ideal é conversar com o médico reumatologista, pois alguns medicamentos usados no tratamento do lúpus devem ser suspensos antes da gravidez.

Leia também:

Saiba como se preparar para ter um bebê

Infertilidade afeta 9% dos casais

Ginecologista explica três formas de reprodução assistida

Para a mulher que possui lúpus, um dos principais riscos da gestação é de ocorrer aborto ou parto prematuro. Há ainda chances de que o bebê nasça com baixo peso. Mas, geralmente, terão crianças normais. De qualquer forma, é fundamental um acompanhamento no pós-parto, incluindo programação dos medicamentos que podem ser usados durante a amamentação.

Uma situação especial que pode ocorrer durante a gravidez  é o desenvolvimento de um bloqueio cardíaco, que determina batidas mais lentas do coração do bebê. A SBR informa que, hoje em dia, já se sabe que esse tipo de problema está relacionado à presença de um anticorpo no sangue da mãe, que passa pela placenta e afeta o coração do feto. Apesar disso, a grande maioria dos bebês filhos de mulheres com esse anticorpo não apresenta nenhum problema. Esse mesmo anticorpo também pode causar uma situação chamada lúpus neonatal, na qual o bebê nasce ou desenvolve manchas parecidas com as de quem tem lúpus. Mas são manchas temporárias e a criança não chega a desenvolver o lúpus propriamente dito.