mulher

Mãe recusa orientação médica de abortar e dá à luz 3 bebês

recusa aborto trigemeos
Reprodução

Uma mãe que se recusou a abortar dois de seus trigêmeos em uma tentativa de salvá-los está agora se preparando para o primeiro aniversário de seus bebês, após os três terem nascido saudáveis.

Leia também:Quem pode engravidar de gêmeos?Mudança no estilo de vida pode evitar aborto espontâneoFertilização In Vitro: entenda o tratamento para engravidar

A notícia, divulgada pelo jornal britânico Daily Mail, explica que Liz Brewer, de 41 anos, engravidou naturalmente de Oriana, Dallon e Deacon, que hoje têm 11 meses de idade. Em apenas 13 semanas, ela foi indicada a realizar uma redução selectiva, em que abortaria gêmeos para dar ao único bebê uma melhor chance de vida em sua gravidez.

A mãe revela: "foi um final incrível para nossas gestações e ajudou a nos curar. Nós nunca esqueceremos o nascimento do nosso primeiro filho, mas os trigêmeos nos permitiram ter um final muito diferente para a nossa história."

"Eu sempre tive um sentimento estranho que eu teria trigêmeos, mas ainda assim foi um choque enorme. Meu marido Timo e eu apenas dávamos gargalhadas um para o outro."

Liz primeiro engravidou de gêmeos e deu à luz com 25 semanas, mas perdeu um dos meninos com apenas 16 dias de idade. Drew, que agora tem sete anos, tinha apenas nove meses de idade quando a mãe ficou grávida novamente de Devon, hoje com cinco anos.

Eles, então, sofreram dois abortos seguidos e o casal temia não ser mais capaz de ter mais filhos. "Fiquei encantada quando descobri que estava grávida de gêmeos de novo", conta Liz.

"Duas semanas mais tarde, voltamos para outro exame e eu disse para a senhora que fazia a imagem que eu sempre senti que teria trigêmeos, mas eu sabia que já seria muito bom ter gêmeos novamente. Foi quando ela respondeu: - é engraçado você dizer isso, porque suspeito que há um terceiro bebê aqui, então, eu preciso buscar alguém para verificar."

A técnica deixou Liz e o marido atordoados à espera no quarto, mas felizes e, ao mesmo tempo incrédulos do quão incrível seria esta coincidência. Os médicos então confirmaram que Liz era, na verdade, mãe de trigêmeos, um par de gêmeos idênticos originários de um único óvulo e um terceiro embrião separado.

Liz sofreu dois grandes sangramentos com 13 e 16 semanas de gestação e temia ter perdido os bebês. "Havia uma grande chance de que o bebê único nascesse com síndrome de Down e o teste seria naquele dia. Eu sangrei muito na noite anterior ao exame. Eu poderia ter perdido todos os bebês, então eu acho que era o jeito de meu corpo me dizer para não fazê-lo", conta.

Os médicos então a ofereceram uma redução selectiva, para abortar os gêmeos e ficar com o bebê que estava com um alto risco de ter Down. "Isso de repente te faz refletir se não está colocando seus bebês em risco. Se eu der à luz com 25 semanas de novo, todos eles serão capazes de sobreviver?"

Mas apesar de suas preocupações Liz decidiu ir em frente com a gravidez, como ela acreditava que era um milagre que ela estar esperando trigêmeos. E relembra: "eles perguntaram se nós seríamos capaz de lidar com três bebês, mas isso não era algo que passava pela nossa mente. Eu não podia desistir. Eu havia sido abençoada com três bebês".

Os trigêmeos nasceram com 34 semanas e todos os três são perfeitamente saudáveis."Tivemos dois meninos e uma menina, o que foi uma surpresa, porque simplesmente achávamos que seriam mais três meninos". A família agora está ansiosa para comemorar o primeiro aniversário dos trigêmeos no próximo mês.

recusa aborto trigemeos 1
Reprodução

Casal Liz e Timo Brewer com os trigêmeos Oriana, Dallon e Deacon

recusa aborto trigemeos 2
Reprodução

Liz, na imagem, grávida de trigêmeos, já havia tido gêmeos em 2008

recusa aborto trigemeos 3
Reprodução

Mãe acredita que trigêmeos são milagre depois que sofreu dois grandes sangramentos

recusa aborto trigemeos 4
Reprodução

Liz pensou que eram gêmeos, mas o terceiro bebê foi descoberto depois de sete semanas

recusa aborto trigemeos 5
Reprodução

O casal disse temer não poder ter mais filhos depois de Drew, 7 anos, e Devon, 5

recusa aborto trigemeos 6
Reprodução

Liz diz que os trigêmeos ajudaram a curá-los depois de terem perdido um de seus gêmeos com 16 dias de idade

recusa aborto trigemeos 7
Reprodução

Os trigêmeos são completamente saudáveis completam primeiro ano no próximo mês