mulher

Guia para postar fotos do seu filho de forma segura na web: 16 passos para você seguir

foto criancas internet capa
Crédito: Thinkstock

Não há como negar que a internet proporcionou a manutenção de laços afetivos e proximidade entre as pessoas. Mamães e papais com filhos pequenos geralmente utilizam o recurso para dividir com o restante da família o desenvolvimento e as peripécias do pequeno. No entanto, a prática pode ser insegura e colocar todos em risco quando utilizada sem os cuidados necessários. Por isso, quando optar pelas postagens, utilize macetes que podem garantir a segurança de toda a família. A seguir, confira quais são eles.

Veja também:Foto de bebês: usar flash pode prejudicar a visão deles?Bebê teria ficado cego após foto com flash: verdade ou mito?Foto fez mãe descobrir câncer no olho do filho: identifique 7 indícios em crianças

É seguro postar foto de criança na internet?

foto criancas internet 2
Crédito: Thinkstock

Privacidade

Natural, saudável e muito prática para fazer com que toda a família e os amigos participem do crescimento dos pequenos, a divulgação de fotos de crianças na internet requer alguns cuidados e, além disso, bom senso. De acordo com Marta Cesaro, psicopedagoga e coordenadora do Colégio Madre Alix, de São Paulo, é necessário saber respeitar a privacidade e individualidade dos filhos. Afinal, elas fazem parte de um dos pilares para um desenvolvimento sadio. Por isso, fotos sem limites e em momentos constrangedores nunca são uma boa ideia.

Cuidado

Ao colocar uma foto na rede, muitos pais não pensam no alcance que aquela imagem tem. Como o poder de propagação desses aquivos nas redes é muito grande, quanto mais cuidado for tomado antes da publicação, maior são as chances de evitar desconfortos e surpresas negativas.

Como postar fotos do meu filho na internet com segurança

foto criancas internet 3
Crédito: Thinkstock

Localização: grande parte das redes sociais utilizam marcadores de localização nas postagens. Certifique-se sempre de desativar esta função. Ela pode indicar para pessoas má intencionadas onde a família mora ou lugares que frequenta.

Identificação: evite as fotos que possibilitam a identificação de lugares comuns à família e às crianças. Fotos que mostram escolas, clubes, muros ou portões da casa, fachadas de condomínios e estabelecimentos preferidos – como padarias e restaurantes – podem se tornar perigosas.

Uniformes: em nenhuma hipótese publique fotos em que o uniforme escolar das crianças possa ser identificado. Esta é uma referência específica e que fornece muitas informações.

Rotina: na legenda das fotos, não divulgue a rotina dos pequenos. Evite contar em quais momentos eles vão para a natação, inglês ou dança, por exemplo.

Escola: descubra se a escola posta fotos de seus alunos na internet e como é a privacidade da conta utilizadas por eles. Caso você não queira seu filho exposto, converse com os responsáveis.

Trabalho: o trabalho dos pais também pode ser uma informação utilizada por pessoas má intencionadas. Evite fotos muito abrangentes dos pequenos no seu local de trabalho e, na legenda, evite dar muitas informações.

Bens valorosos: objetos caros também devem estar fora das fotos publicadas. Carros, motos, joias e artigos tecnológicos da família podem chamar a atenção de outros usuários.

Nudez: mesmo sendo uma explosão de fofura, evite foto das crianças despidas. Elas podem ser roubadas e divulgadas em sites de pedofilia.

Nome: o nome completo de todos os membros da família também não deve constar em nenhuma legenda para garantir a segurança das informações.

Amigos: nas redes sociais, tenha o cuidado de aceitar como amigo apenas aquelas pessoas que são conhecidas da família.

Qualidade das fotos: imagens em alta definição podem ser mais facilmente editadas. Por isso, opte sempre por fotos com baixa qualidade para manter a segurança dos pequenos.

Privacidade: as postagens com informações mais íntimas devem sempre estar configuradas para apenas "amigos" visualizarem. Publicações categorizadas como "públicas" podem ser acessadas por qualquer pessoa.

Configuração: se seu perfil conta com muitas pessoas, selecione apenas aquelas de confiança para que vejam as fotos dos pequenos. No Facebook, vá até "configurações" e, em seguida, altere a "privacidade" das fotos.

Seguidores: no Instagram, ative a função de "aprovar seguidores". Assim, suas fotos serão visualizadas apenas por pessoas conhecidas e previamente autorizadas.

Grupos: o Whatsapp também é um aplicativo onde as fotos são comumente enviadas. Antes de fazer isso nos grupos, certifique-se de que todos os membros são conhecidos e de confiança. Além disso, mande sempre um lembrete pedindo para que a imagem não seja reproduzida em outros lugares.

Autorização: antes da publicação de fotos do seu filho, amigos e parentes devem pedir sua autorização. Sempre que isso acontecer sem seu consentimento, analise a situação e, se achar conveniente, peça para que a publicação seja removida pela segurança da sua família.