mulher

Música na gravidez ajuda no desenvolvimento do bebê

musica gravidez desenvolvimento bebe 1
musica-gravidez-desenvolvimento-bebe-1

Mariana Bueno

Do Bolsa de Bebê

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Helsinki, na Finlândia, em 2013, e publicada na revista Plos One, comprovou o que muitas gestantes já imaginavam:ouvir música durante a gravidez faz bem para o bebê e pode ajudar no desenvolvimento cerebral.

Leia também:

Tomar sol durante a gravidez causa manchas; veja cuidados

Pode alisar o cabelo na gravidez? Especialistas respondem

Aplicativos para grávidas: top 5 apps amigos da gestação

A pesquisa, liderada pelo neurocientista Eino Partanen, foi feita com 12 gestantes, divididas em dois grupos. Um deles não teve nenhum contato musical, enquanto o outro ouviu uma tradicional canção de ninar inglesa - Twinkle Twinkle Little Star (Brilha Brilha Estrelinha) - cinco vezes por semana durante os três últimos meses de gravidez.

Desenvolvimento do bebê

A partir da 20ª e 21ª semana de gestação, os bebês já desenvolvem a capacidade de ouvir. Nesse período as mães devem começar a falar com eles, sempre de forma carinhosa, e a colocar músicas ou cantar, observando como eles reagem, se ficam ou não mais agitados dependendo de cada tipo de som.

Segundo os pesquisadores, as crianças que ouviram músicas durante a gestação foram expostas à ela logo após o parto e, novamente, aos quatro meses de idade, para que fossem avaliadas suas reações. A análise mostrou que elas conseguem reconhecer uma melodia mesmo algum tempo depois do parto, mostrando que seu cérebro tem capacidade de guardar memórias adquiridas ainda dentro do útero da mãe.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Thinkstock

Benefício da música para crianças

Entre outros benefícios, uma gestante que ouve música contribui também para o aprendizado dos bebês desde muito cedo, incluindo o aprendizado da linguagem.

Mas o responsável pela pesquisa faz um alerta importante: as mulheres não devem ficar expostas a músicas e sons o dia todo, pois não há indícios de que uma superestimulação aumente o desenvolvimento do cérebro do bebê. Ouvir música durante a gravidez deve ser uma atividade moderada e prazerosa, com sons suaves e que façam a mãe se sentir bem e em harmonia com seu bebê. Após o nascimento, a dica é cantar essas mesmas músicas para ele.