mulher

Dor na gestação: porque elas aparecem e como aliviá-las

gravidez depois dos 30
gravidez-depois-dos-30

Durante a gestação, o corpo da mulher passa por uma série de mudanças para se adaptar à nova vida que cresce dentro dele e algumas dessas alterações podem ser um pouco dolorosas. Os seios ficam mais volumosos e sensíveis, as pernas parecem pesadas e as refeições não caem tão bem quanto antigamente.

Leia também

Gases na gravidez: como diminuir os incômodos

5 dicas para evitar queda de cabelo após o parto

Melhores posições sexuais para gestantes

Todos esses são sintomas típicos da gravidez e não devem ser motivo de preocupação, a menos que venham acompanhados de dores agudas e persistentes. Nesses casos, é fundamental procurar o médico do pré-natal para relatar o ocorrido.

Dor nas costas

O incômodo na região lombar é consequência do aumento do peso da barriga e costuma ser mais intenso após o quinto mês.  Para diminuir a dor, a gestante deve evitar permanecer muito tempo em pé, bem como usar salto alto. Colocar um travesseiro entre as pernas na hora de dormir também pode ajudar.

Dor nas pernas

A gravidez faz com que a circulação fique mais lenta, promovendo o acúmulo de líquido nas pernas e, consequentemente, o surgimento de dores e inchaços. A sensação de peso na região dos tornozelos e panturrilha piora no final do dia e, para aliviá-lo, a gestante deve permanecer deitada com as pernas elevadas por alguns minutos. Isso favorece a circulação.

Realizar exercícios físicos leves diariamente, como caminhadas, e usar meias de compressão ajuda a amenizar o quadro. Ingerir bastante líquido e diminuir o consumo de comidas muito salgadas também contribui para reduzir o inchaço.

Dor nas articulações

O acúmulo de líquidos próprio do período também atinge as articulações, por isso, é normal sentir certa dormência nas extremidades do corpo, principalmente nas mãos. Controlar o ganho de peso e praticar exercícios regularmente é a melhor forma de prevenir o quadro.

Dor de estômago

Conforme a gestação avança, é comum sentir desconforto estomacal acompanhado de azia e refluxo. Isso acontece porque o estômago da gestante fica com a capacidade reduzida devido ao crescimento do bebê e o processo de digestão se torna mais lento. Para amenizar o quadro, é importante comer porções reduzidas a várias vezes durante o dia.

Dor nos seios

Dores nos seios são bastante comuns, principalmente no início da gestação, quando as mamas começam a aumentar de volume para se prepararem para a amamentação. Utilizar um sutiã adequado e estruturado, que ofereça suporte aos seios sem apertá-los é a melhor forma de passar pelo período.