mulher

Cosméticos na gravidez podem ser usados ou não?

cosmeticos gravidez podem ser usados
cosmeticos-gravidez-podem-ser-usados

Com as alterações hormonais na gravidez, é comum que as futuras mamães sofram com alguns problemas de pele, como ressecamento, sensibilidade, alergias e o aumento da oleosidade. Mas na hora de escolher os produtos de beleza é importante ter atenção, pois determinadas substâncias presentes em cosméticos podem ser prejudiciais à saúde da gestante e do bebê.

Leia também:

Mudanças no corpo na gravidez

Tomar sol durante a gravidez causa manchas; veja cuidados

Pode alisar o cabelo na gravidez? Especialistas respondem

"O uso de cosméticos durante a gravidez deve ser criterioso e levar em consideração formulações que contemplem a segurança da futura mamãe e do bebê", afirma Aline Moreira de Souza, Supervisora Técnica da divisão de Health & Personal Care da Beraca. Alguns conservantes tradicionais, como Parabenos e Metilisotiazolinona (MIT), devem ser evitados. "Estudos relacionam o uso delas a distúrbios endócrinos e cânceres", diz.

Indicações para cada caso

A especialista sugere apostar nas fórmulas naturais, ou seja, cremes e óleos sem a presença de substâncias sintéticas. "A mulher que opta por utilizar produtos naturais tem a garantia de uma gravidez mais saudável", explica. Veja quais são os ingredientes naturais mais indicados para cada um dos problemas comuns na gravidez. Mas, antes de utilizar qualquer produto, consulte seu médico para evitar qualquer problema.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Cosméticos com fórmulas naturais são os mais indicados

Hidratação e cuidados com a pele

Óleo de buriti: "Colabora na manutenção de uma pele mais elástica, além de promover ação anti-oxidante e anti-inflamatória".

Óleo de castanha do Brasil: "Forma um filme no tecido cutâneo e reduz a natural perda de água do nosso organismo, que é acentuada durante a gravidez, mantendo a pele hidratada".

Óleo de amêndoas: "Um dos mais conhecidos pelas gestantes, tem alto poder de hidratação e deixa a pele mais macia e resistente a agressões externas como frio, vento e baixa umidade".

Cariciline: "Seu uso mantém a camada superficial da pele íntegra, por conta da regulação da perda de água transepidermal".

Tratamento de acnes

Óleo de maracujá: "Promove um toque aveludado à pele sem deixar sinais de oleosidade, especialmente na gestação, período em que as mulheres estão pré-dispostas ao surgimento das acnes".

Prevenção de estrias

Manteiga de cupuaçu: "Promove hidratação duradoura, com alta capacidade de absorção de água, e permite a recuperação da elasticidade da pele".

Óleo de semente de uva: "Auxilia na regeneração da pele".

Óleo de Rosa Mosqueta: "Proporciona um poder de regeneração dos tecidos e crescimento celular".

Tamonol: "Possui efeito curativo e hidratante. Além disso, é rico em ácidos graxos poli-insaturados, o que promove rica hidratação".

Óleo de Damasco: "Possui poder anti-inflamatório e propriedades regenerativas. Elimina as linhas finas e auxilia na restauração da elasticidade da pele".

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Antes de utilizar qualquer produto um médico deve ser consultado

Circulação sanguínea e inchaços

Bosexil: "Tem propriedades anti-inflamatórias, possui efeito calmante tópico e suavizante. Indicado para produtos para pernas cansadas".

Escin: "Age principalmente nos capilares, modificando a permeabilidade vascular. Reduz o número e o tamanho dos poros das paredes capilares, nas quais a troca de água normalmente ocorre. Excelente para reduzir o inchaço das pernas".

Ruscogenins: "Aumenta a circulação venosa pela promoção da contração muscular".