mulher

Como cuidar da cicatriz da cesárea

gravidez zoladex conheca perigos
como-cuidar-cicatriz-cesarea

Marina Lopes

Do Bolsa de Bebê

Quando o assunto é parto cesárea, muitas mulheres apresentam o mesmo receio: e se a cicatriz ficar grande ou feia? Seguindo todas as instruções do médico para a recuperação pós-parto e tomando alguns cuidados simples, mas muito importantes, é possível evitar complicações como queloides ou cicatrizes hipertróficas.

Leia também:

8 posições sexuais na gravidez

Parto normal: benefícios para mãe e filho

Dor na gestação: o que pode ser?

De acordo com a dermatologista Natália Cymrot, a cicatriz da cesárea, como qualquer outra, deve ser limpa diariamente com água e sabonete neutro, bem hidratada e protegida do sol. "A manutenção da umidade na cicatriz, faz com que o processo de cicatrização seja mais saudável e pode evitar a ocorrência de cicatrizes hipertróficas(engrossamento da cicatriz) ou dos queloides (cicatrizes volumosa que pode ultrapassar os próprios limites)", explica.

Tais alterações representam um defeito no término do processo de cicatrização, que se prolonga além do necessário, e acontecem em pessoas predispostas (o que não significa que vão se repetir em uma próxima cesárea).

Produtos que ajudam na cicatrização

Alguns produtos podem ser utilizados logo após o parto para ajudar a cicatrização, como géis ou faixas de silicone. "Além de hidratar, as faixas exercem uma leve pressão sobre a cicatriz, evitando seu crescimento excessivo", afirma a especialista.

Para pessoas que sabidamente têm tendência a cicatrizes hipertróficas ou queloides, a dermatologista indica o tratamento chamado de betaterapia, um tipo de radioterapia, pode ser usado preventivamente, logo após a retirada dos pontos, uma vez ao dia por 10 dias. "Alguns lasers e a luz pulsada, também podem ter efeito preventivo se aplicados logo após a retirada dos pontos", esclarece.

Se apesar dos cuidados a cicatriz adquirir um aspecto indesejado, ela pode ser tratada com injeções mensais de uma solução de corticosteroide, associadas ou não aos lasers. "O laser fracionado, a luz pulsada e alguns outros funcionam muito bem nessas situações. Em casos raros, é possível fazer uma cirurgia para tirar a cicatriz, o que não garante que ela torne a ocorrer", finaliza.