mulher

Criança pode usar maquiagem e roupa de gente grande? Psicóloga faz alerta às mães

crianca pode usar maquiagem roupa de gente grande 1
Thinkstock

É comum que desde a infância as meninas sejam apresentadas ao universo feminino das maquiagens, roupas e acessórios. Todos esses itens passam a fazer parte das brincadeiras de criança. Mas, se os pais não tiverem controle, é algo que pode acabar gerando danos no futuro.

Leia também:Usar a maquiagem da mãe pode fazer malModa infantil: stylist comenta o estilo dos filhos dos famososCriança que beija os pais na boca desperta para o sexo mais cedo? Psicólogas opinam

Crianças podem usar maquiagem?

crianca pode usar maquiagem roupa de gente grande 2
Thinkstock

A psicóloga e psicopedagoga Cynthia Wood, da Clínica Psicológica Crescendo e Acontecendo, em São Paulo, explica que no caso de maquiagens, unhas, cabelos e embelezamento, cabe aos adultos mostrar que é apenas uma brincadeira como as outras. "Faz parte do faz de conta infantil, desde que sejam usados produtos específicos para crianças e deixando claro que é bem diferente de estar se produzindo em um salão como uma adulta. Muitas vezes a mãe estimula que a filha seja tão vaidosa quanto ela e copie em tudo seu comportamento. A filha começa a se fantasiar de mulher adulta, o que é perigoso e tem que ser freado", diz.

Crianças com roupas de adulto

crianca pode usar maquiagem roupa de gente grande 3
Thinkstock

O mesmo vale para a forma de se vestir. "Roupas para crianças também podem ser mais modernas, bonitas, coloridas, mas sem ser mais adulta. Vai chegar a sonhada hora do rito de passagem, a hora da menina mulher poder usar o salto, a maquiagem. O que não se pode é pular fases, senão a criança que é inocente passa a adotar posturas erotizadas e isto gera diversos problemas: quando adolescentes se parecem mais envelhecidas antes que as outras e emocionalmente se sentem arrependidas de terem perdido a infância. Algumas vezes até regridem e querem viver o momento que passou na hora errada, o que gera diversos transtornos", finaliza.