Enjoar e vomitar na gravidez interfere na nutrição do bebê?

enjoo na gravidez 1

Durante todo o período da gestação, o bebê precisa receber os mais variados nutrientes para que o seu desenvolvimento não seja comprometido. O ideal, segundo o ginecologista e obstetra Jurandir Passos, do Delboni Medicina Diagnóstica, é que haja uma diversificação da alimentação que contemple fontes de carboidratos, lipídios, proteínas, vitaminas e sais minerais. "Mas essa alimentação também não precisa ser exagerada, como, popularmente se diz, em que comer por dois. De uma forma geral, estima-se que a mulher deva ingerir de 250 Kcal a 300 Kcal a mais de calorias por dia, dependendo de suas atividades físicas e que seu ganho de peso ao longo da gravidez se encontre entre 8 a 16 Kg", explica.

Leia também:Dicas para minimizar os enoos na gravidez5 alimentos para acabar com o enjoo na gravidezPassar vontade na gravidez faz mal para o bebê?

Enjoar muito na gravidez faz mal?

[[{"fid":"117640","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"enjoo-na-gravidez-2.jpg","field_file_image_title_text[und][0][value]":"enjoo-na-gravidez-2.jpg","field_file_image_copyright_overriden[und][0][value]":"Thinkstock","field_file_image_description[und][0][value]":"","field_link[und][0][title]":"","field_link[und][0][url]":"","field_file_image_id[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{"class":"media-element file-default"}}]] No entanto, muitas mulheres que sofrem com enjoos na gestação ficam na dúvida se, ao vomitar, estão deixando de enviar nutrientes ao bebê. "Enquanto há só enjoo, mas a paciente está conseguindo se alimentar, não há problema algum para o feto. Quem vai mais sofrer com os enjoos e vômitos é a própria mãe. O problema é quando os vômitos se tornam incoercíveis, praticamente impedindo uma adequada alimentação da mãe", diz.

Ainda assim, esse problema só vai trazer algum malefício ao bebê se for um caso muito grave de desidratação materna, acidose metabólica e outras alterações que possam comprometer a saúde do feto. "Nesses casos, normalmente, a mulher é internada e o tratamento colocado evita essas complicações fetais", esclarece. Existem também vários tipos de medicação para os enjoos da gravidez. O médico, dependendo da gravidade do sintoma, poderá prescrever o mais indicado.

Em alguns casos, pode ser necessário também uma reposição de vitaminas. "A alimentação normal que nós temos, normalmente não supre 100% as nossas necessidades diárias de alguns nutrientes. Os polivitamínicos prescritos para as gestantes tem basicamente essa função, suprir o que não se consegue obter através da alimentação", explica.

Hipertensão e diabetes na gravidez

Além da alimentação, há outros fatores que podem prejudicar o desenvolvimento do bebê, como hipertensão, responsável pelo aumento da prematuridade e o baixo peso ao nascer, e diabetes, que, se não controlada, leva ao crescimento exagerado e necessidade de controle da glicemia após o nascimento.