mulher

Engravidar perto da menopausa é possível? Ginecologista explica

engravidar perto da menopausa 3

Entre os 45 e 55 anos, usualmente, as mulheres atingem a menopausa, ausência completa de menstruação. O período que antecede essa fase é chamado de climatério, quando começa a haver irregularidade no ciclo menstrual e surgem os primeiros sintomas da menopausa. Diante disso, é comum a dúvida entre as mulheres: é possível engravidar no climatério?

Leia também:Idade da menopausa da mãe influencia fertilidade da filha, aponta estudoMenopausa precoce pode causar infertilidadeCongelamento de óvulos: por que fazer?

Segundo a ginecologista e obstetra Erica Mantelli, existe sim o risco de gravidez nessa fase. "Mesmo com a irregularidade da menstrual e a produção hormonal baixa, a mulher pode sim ovular e engravidar", explica a ginecologista. 

engravidar perto da menopausa 2
Thinkstock

Pode engravidar depois dos 40?

Após essa idade, a gravidez, mesmo que tenha sido planejada, é considerada de risco e necessidade de cuidados mais intensos para evitar problemas na saúde da mãe e do bebê. "Depois dos 35 anos, a saúde reprodutiva da mulher começa a cair, o que exige atenção especial de todos os médicos. O acompanhamento deve ser ainda mais criterioso, principalmente no pré-natal", ressalta a Dra. Erica.

Quais os riscos de engravidar tarde?

A ginecologista explica que, na gestação tardia, são maiores os riscos de síndromes genéticas, diabetes gestacional, hipertensão, parto prematuro e aborto. "Os sintomas da gravidez são os mesmos no climatério, mas a mulher deve se atentar à suspensão da menstruação: pode ser que esteja grávida e não saiba. Por isso, ao perceber qualquer sensibilidade nas mamas, enjoos ou dor pélvica, deve procurar um ginecologista", alerta.

engravidar perto da menopausa 1
Thinkstock

A ginecologista lista alguns cuidados essenciais para quem planeja engravidar ou já engravidou tarde. Veja quais são:

  • Se a mulher que engravidar depois dos 35 anos, é fundamental redobrar a atenção para a rotina de exames ginecológicos, além de realizar check-up completo na saúde regularmente.
  • O consumo de vitaminas e ácido fólico é ainda mais importante para as gestantes nessa faixa etária, já que o nutriente está relacionado ao desenvolvimento do cérebro do bebê. É fundamental consultar um médico regularmente e seguir à risca as recomendações de cardápio para garantir a saúde do bebê e da mãe.
  • A saúde da mulher é fator fundamental para o sucesso da gestação – quanto mais saudável, mais tranquila a gravidez. Por isso, é importante não descuidar também de exercícios físicos para fortalecer o corpo.